Xiaomi confirma que carregador de 200W degrada bateria do celular

1 min de leitura
Imagem de: Xiaomi confirma que carregador de 200W degrada bateria do celular
Imagem: Xiaomi/Reprodução
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

A Xiaomi foi questionada a respeito da durabilidade de baterias que se aproveitam da nova tecnologia de recarga rápida da empresa, a HyperCharge. Em uma série de perguntas e respostas na rede social chinesa Weibo, a marca confirmou que há um preço a se pagar pela possibilidade de ir de zero a 100% de bateria em apenas 8 minutos.

Segundo a fabricante, a fonte de energia começa a apresentar sinais de degradação depois de 800 ciclos de carga e descarga, passando a operar com pouco mais de 80% da capacidade original a partir deste ponto.

Como apontou o site Android Authority, em outras palavras, isso significa que uma bateria de 4.000 mAh cai para 3.200 mAh depois de cerca de dois anos de uso, caso seja carregada apenas por essa nova tecnologia de 200W.

Cedo demais?

A Xiaomi se defendeu alegando que as leis na China permitem o lançamento de sistemas de recarga com garantia de degradação em até 60% da capacidade original após 400 ciclos.

Em 2020, a Oppo apresentou um sistema similar de 125W que também apresenta sinais de degradação rápida da bateria — um ponto negativo que só deve ser amenizado em futuras gerações da tecnologia.

Xiaomi confirma que carregador de 200W degrada bateria do celular