Vizer: entenda os recursos e os riscos ao baixar o app

2 min de leitura
Imagem de: Vizer: entenda os recursos e os riscos ao baixar o app
Imagem: Freepik/Divulgação
Avatar do autor

O Vizer por muito tempo foi um dos aplicativos favoritos dos apaixonados por filmes e séries, contudo, costuma ter instabilidade e muitas vezes está fora do ar. Isso porque o serviço não é exatamente uma opção legal e segura.

O Vizer acabou?

Fonte: Freepik/Divulgação(Fonte: Freepik/Divulgação)Fonte:  Freepik/Divulgação 

Em 2018, foi anunciado que o Vizer iria “fechar as portas”. Na época, o comunicado oficial afirmava que o fim se dava apenas por falta de motivação. O texto também dizia que a decisão não tinha motivos financeiros, já que a plataforma nunca foi idealizada como uma forma de fazer dinheiro, e sim de democratizar conteúdo de qualidade.

O serviço funcionava desde 2016 com filmes e séries antigos ou em exibição disponibilizados gratuitamente. Muitos dos longas na plataforma ainda estavam nos cinemas. Como o site não era do distribuidor oficial dos títulos, o compartilhamento dessas produções poderia levar a processos judiciais, apesar do comunicado oficial não mencionar isso.

Após um tempo parado, o Vizer voltou a ser atualizado e já conta com os últimos lançamentos. Além do site, a plataforma oferece um aplicativo próprio. Como o conteúdo não é legal, o app não é disponibilizado na Google Play Store nem na Apple Store.

Quais são os riscos de usar a plataforma?

Fonte: Freepik/Divulgação(Fonte: Freepik/Divulgação)Fonte:  Freepik/Divulgação 

Pelo site ou pelo aplicativo, assistir a filmes e séries no Vizer pode ter alguns riscos. Apesar da aparência limpa de anúncios, assim que clicamos em um dos títulos a publicidade aparece em outra aba. Como esses anúncios não costumam ser bem filtrados, podem acabar redirecionando o usuário para páginas que escondem ataques phishing.

Ao fazer o download de alguma produção, vírus ou funcionalidades indesejadas podem ser instalados. Inclusive, o próprio Vizer avisa que não tem controle sobre os links e anúncios exibidos.

Outro ponto que gera insegurança no site é a ausência de políticas de privacidade. Sem essas informações, não é possível saber quais tipos de cookies a plataforma coleta. Esses pequenos arquivos servem para identificar o usuário e podem salvar desde dados mais simples, como termos de busca, até os mais sensíveis, como geolocalização.

Fonte: PhotoMIX/Pexels(Fonte: PhotoMIX/Pexels)Fonte:  PhotoMIX/Pexels 

O aplicativo também vem com alguns perigos. Como está fora das lojas oficiais, o usuário precisa ativar a instalação de fontes desconhecidas, o que expõe o dispositivo a uma série de ameaças. Ainda é possível que o app seja modificado por terceiros para interceptar dados e infectar o celular com vírus.

A escolha de usar o Vizer é exclusiva do usuário, mas é bom saber os riscos que está correndo ao optar por acessar a plataforma.

Se você está cansado do catálogo da Netflix e procura outros serviços de streaming legais, confira nossa lista com 8 plataformas disponíveis no Brasil.

Vizer: entenda os recursos e os riscos ao baixar o app