Apple pode lançar M1X com grandes melhorias em CPU e GPU

2 min de leitura
Imagem de: Apple pode lançar M1X com grandes melhorias em CPU e GPU
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

Apple deve lançar na segunda metade do ano o sucessor do seu primeiro chip ARM de computadores, o M1, e as supostas especificações do próximo processador da marca já vazaram. Segundo detalhes compartilhados no site CPU Monkey, o componente se chamará M1X e pode trazer grandes evoluções de CPU e GPU, garantindo uma competição ainda mais acirrada contra Intel e AMD.

As informações apontam que o M1X chegará ao mercado com 12 núcleos de até 3,20 GHz, deixando de lado o design octa-core do primeiro chip feito com Apple Silicon. Segundo o CPU Monkey, o novo componente terá oito núcleos focados em desempenho, que tem o codinome "Firestorm", e mais quatro de eficiência energética, voltados para tarefas básicas, chamados "Ice Storm".

Fonte:  CPU Monkey 

A Apple também deve adicionar suporte para até 32GB de RAM no Apple M1X. A quantidade extra de memória deve garantir potência extra para funções mais pesadas e deve funcionar bem com a nova GPU que estará presente no chip.

Duas vezes mais desempenho gráfico

O Apple M1X pode trazer uma GPU com 16 núcleos, o dobro do que temos atualmente no M1. Além disso, o chip gráfico também pode contar com 256 unidades computacionais, garantindo até duas vezes mais potência em trabalhos de processamento visual.

A atualização considerável no hardware deve garantir desempenho extra para funções mais pesadas, como renderização de imagens, e até mesmo para jogos de PC, um segmento em que a Apple ainda está atrás das concorrentes. Porém, todo esse poder também conta com uma desvantagem.

Consumo mais alto

Com os ganhos de performance consideráveis, a tendência é que o M1X também utilize mais energia. Segundo as estimativas, o chip pode ter TDP base de 35W, com o valor subindo para até 45W em cargas de trabalho mais elevadas, ficando próximo de chips da Intel mais potentes para notebooks. Em grau de comparação, o M1 opera normalmente em até 15W.

Diferente do M1, o novo chip pode elevar o consumo energético para trazer grandes ganhos de performanceDiferente do M1, o novo chip pode elevar o consumo energético para trazer grandes ganhos de performanceFonte:  Apple 

A relação de consumo e poder mais alta pode tornar o M1X um chip voltado para sistemas que demandam mais força bruta do hardware, e não necessariamente um sucessor do M1. Com isso, pode ser que a Apple mantenha os dois SoCs no mercado futuramente.

O M1X pode ser lançado na segunda metade do ano e deve estar presente em uma nova edição do Macbook Pro. Até o momento, porém, a Apple não confirmou a existência do chip e todos os detalhes devem ser considerados rumores.

Imagem: Macbook Air M1, SSD 256 GB, Apple
Imagem: Tecmundo Recomenda

Macbook Air M1, SSD 256 GB, Apple

Sinta o poder do chip M1 em um MacBook levíssimo e silencioso. Vem com tela retina de 13,3 polegadas, 8GB de RAM e leitor biométrico integrado.

Apple pode lançar M1X com grandes melhorias em CPU e GPU