Fone de ouvido não é só para ouvir música, aponta Qualcomm

1 min de leitura
Imagem de: Fone de ouvido não é só para ouvir música, aponta Qualcomm
Imagem: Unsplash
Avatar do autor

Uma pesquisa realizada pela Qualcomm com 5 mil usuários de smartphones dos Estados Unidos revela dados interessantes sobre quais são as expectativas dos consumidores em relação ao uso de fones de ouvido sem fio. De acordo com a empresa, muitos estão interessados no aprimoramento das conexões dos dispositivos com seus celulares (35%), e os acessórios são utilizados para mais do que apenas "ouvir música".

Segundo o levantamento, o aspecto mais importante levado em conta pelo público é a qualidade de som: 77% dos participantes declararam não abrir mão de reproduções de alta resolução. Além disso, bateria duradoura é uma exigência quase universal, ao lado do quesito conforto, afirma a companhia, que detalha que 83% dos entrevistados desejam experiências duradouras.

Complementando o relatório, foi apontado que o consumo de mídias visuais com o suporte de earbuds, como filmes e séries, se tornou o terceiro mais popular entre aqueles que se valem dos equipamentos (42%), ficando atrás apenas de chamadas de voz (45%) e de, claro, música (69%). Escutar audiolivros e podcasts (33%), cancelar ruídos do trabalho ou de viagens (28%) e complementar jogatinas mobile (26%) são ações que vêm logo a seguir.

Consumidores esperam mais do que apenas "ouvir música".Consumidores esperam mais do que apenas "ouvir música".Fonte:  Unsplash 

Crescimento global

A adoção de tais aparelhos, indica a Qualcomm, é uma tendência crescente. No documento, é destacado o fato de que, em comparação com os dados do State of Play Report 2019, edição passada, nota-se um salto de 23% para 42% globais de um ano para o outro – o que pode ter sido alterado pela pandemia da covid-19, pois o relatório foi elaborado em maio de 2020.

"É possível uma que tenha havido uma mudança súbita no estilo de vida de muitas pessoas, como o deslocamento do trabalho para a casa, ou movimentos econômicos não previstos, que podem impactar na decisão de compra."

Independentemente do cenário, uma coisa é certa, sugere a fabricante: "A liberdade proporcionada pelo uso de dispositivos sem fio permite ao usuário aproveitar seus conteúdos favoritos em uma gama cada vez maior de ambientes, o que norteia a importância de que empresas entreguem baterias otimizadas e experiências robustas e de baixa latência."

Fone de ouvido não é só para ouvir música, aponta Qualcomm