O ensino lúdico pode ser tecnológico; entenda como

2 min de leitura
Patrocinado
Imagem de: O ensino lúdico pode ser tecnológico; entenda como
Avatar do autor

Incluir atividades lúdicas no processo de educação infantil ainda é um tema pouco explorado. Na maioria das escolas, a forma “tradicional” de ensino ainda é muito utilizada e muitos pais não compreendem os benefícios de adotar um novo método nesse processo.

Utilizar atividades lúdicas pode favorecer bastante o processo de ensino-aprendizagem. Além disso, esse método ainda pode contribuir para o desenvolvimento de múltiplas habilidades nas crianças, como concentração, memorização e imaginação.

A convite da Acer, marca reconhecida por seus notebooks e outros produtos de tecnologia, o TecMundo está aqui para falar sobre esse assunto e explorar como o lúdico e a tecnologia podem aprimorar o processo de ensino-aprendizagem.

O que significa ser lúdico?

lúdicoSer lúdico é mais do que se apoiar em jogos e brincadeiras. (Fonte: Shutterstock)

Antes de entendermos a importância do ensino lúdico, vamos compreender o que significa esse conceito. A palavra “lúdico” vem do latim ludus e possui basicamente dois significados:

  • Quer serve para divertir ou dar prazer.

  • Relativo a jogo ou divertimento.

Embora a definição do que é lúdico pareça estar inicialmente relacionada apenas a jogos, a palavra ganhou um novo conceito que vai além desse tipo de atividade. Atualmente, podemos definir o lúdico como uma forma de expressar liberdade e espontaneidade por meio de ferramentas e métodos que proporcionam prazer e divertimento.

A importância do lúdico na educação infantil

lúdicoUtilizar recursos lúdicos pode tornar a educação mais significativa e de maior qualidade. (Fonte: Shutterstock)

O papel do ensino lúdico na educação infantil vai muito além de tornar as aulas mais divertidas, dinâmicas e participativas. Como hoje as crianças possuem acesso a muitos recursos tecnológicos – como smartphones e tablets –, é realmente difícil chamar a atenção delas. É aí que entra as atividades lúdicas na sala de aula.

Por meio delas, o educador consegue prender a atenção da criança e deixá-la mais interessada no conteúdo. As brincadeiras propostas pelo ensino lúdico são capazes de estimular as capacidades dos alunos sem que ele perceba. No final das contas, a criança aprende brincando.

Entretanto, os métodos lúdicos não precisam excluir totalmente as formas tradicionais de ensino. Uma combinação entre ambas pode ser capaz de oferecer um processo de ensino-aprendizagem mais significativo e de maior qualidade.

O papel dos eletrônicos no ensino lúdico?

Eletrônicos Eletrônicos não precisam – e não devem – ser vilões na educação. (Fonte: Shutterstock)

Como já foi dito, aparelhos como smartphones e tablets acabam concorrendo com o educador para chamar a atenção dos alunos. Nesse sentido, esses eletrônicos não cumprem um papel positivo na educação, podendo até atrapalhar. Porém, não precisa ser sempre assim.

Quando o educador sabe usar corretamente a tecnologia, o processo de ensino-aprendizagem pode ser beneficiado. As crianças hoje têm muita facilidade em lidar com os eletrônicos e ensiná-las por meio desses dispositivos é um método muito eficiente.

Com a ajuda de um computador, por exemplo, o educador pode mostrar vídeos, contar histórias e, de forma interativa, apresentar o conteúdo de várias disciplinas – e tudo isso através de um único aparelho. É nesse universo que a Acer é especialista, oferecendo máquinas especialmente destinadas a professores e educadores que querem usar a tecnologia da forma correta.

No final das contas, não precisamos – e não devemos – enxergar a tecnologia como uma vilã no processo de ensino-aprendizagem. Eletrônicos, como o computador e o celular, podem ser grandes aliados na educação de crianças. Basta apenas aprendermos a utilizá-los corretamente.

O ensino lúdico pode ser tecnológico; entenda como