Samsung é a 1ª a vender memórias feitas com ultravioleta extrema

1 min de leitura
Imagem de: Samsung é a 1ª a vender memórias feitas com ultravioleta extrema
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

Em um importante marco na história dos semicondutores, a Samsung introduziu ao mercado seus primeiros pentes de memória DRAM DDR4 fabricados utilizando produção por ultravioleta extrema (ou Extreme UltravioletEUV).

Esse primeiro milhão de unidades já encaminhado a clientes da companhia foi construído com litografia de 10 nm e dá novas opções de aprimoramento para a Samsung. O processo produtivo é mais eficiente e reduz as chances na produção de chips defeituosos.

“Com a produção de nossas [memórias] DRAM baseadas em produção por ultravioleta extrema, nós estamos demonstrando comprometimento com o desenvolvimento de soluções de DRAM revolucionárias para auxiliar nossos clientes de TI internacionais.”, disse o vice-presidente executivo da DRAM Product & Technology, seção da Samsung Electronics, Jung-bae Lee.

Próximas gerações de memórias serão produzidos com EUV.Próximas gerações de memórias serão produzidos com EUV.Fonte:  Engadget 

A Samsung é a primeira companhia a adotar o EUV como mecanismo de produção e a superar barreiras na minimização da litografia. Atualmente, companhias enfrentam um enorme desafio de engenharia para diminuir o processo de fabricação. A ultravioleta extrema, por sua vez, tem papel crucial nesse processo, considerando que esta elimina etapas repetitivas da produção — aprimorando a performance e reduzindo o tempo necessário para desenvolvimento.

Contudo, ainda é cedo demais para encontrarmos esses chips sendo comercializados em grande escala — seja em computadores, tablets ou celulares. A fabricante sul-coreana conta apenas com uma única unidade de produção capaz de desenvolver esses chips. Além disso, as memórias DDR5 da companhia devem aparecer no mercado em algum momento de 2021.