Guia completo: como escolher uma impressora 3D

5 min de leitura
Patrocinado
Imagem de: Guia completo: como escolher uma impressora 3D
Avatar do autor

A tecnologia de impressão 3D já é uma realidade entre nós, e diversos projetos e trabalhos podem se beneficiar desse método inovador de criar e moldar novos itens. Porém, há aqueles que ainda não experimentaram ou não conseguiram se aproximar dessa tecnologia. Para essas pessoas, preparamos este guia completo de como escolher e comprar uma impressora 3D.

Quais são os aspectos que devem ser observados na hora de comprar uma impressora 3D? Que materiais podem ser usados para imprimir os itens criados? Essas são dúvidas comuns cujas respostas serão dadas a seguir.

Se você já entende de impressoras 3D e acha que pode contribuir com este material, deixe o seu comentário para ajudar aqueles que querem comprar a primeira impressora 3D.

O que é uma impressora 3D?

Afinal, o que é esse tipo de impressora? Qual é a diferença entre ela e um modelo tradicional, daqueles que geralmente são usados em papelarias, lojas de suprimentos de informática e até em casa?

Impressora 3D(Reprodução/3D Lab)

Hoje existem diferentes tipos de tecnologias de impressão 3D, cada uma funcionando de maneira distinta, com materiais e métodos específicos. A mais popular é a tecnologia FDM (Fusão por Deposição de Material).

Os materiais usados nas impressoras 3D FDM podem ser bastante variados. Os mais comuns são filamentos de PLA e ABS ; contudo, há também os filamentos PETG, Nylon, Tritan, HIPS, Flex e até mesmo o Wood, com fibras naturais de madeira.

A impressão 3D deve ser encarada como uma ferramenta que pode ser usada tanto com objetivo profissional, como empreendimento, ou como hobbie. Os objetos a serem impressos são bem variáveis, desde protótipos funcionais e peças de reposição industrial até mesmo brinquedos e objetos decorativos.

O propósito da impressão 3D também pode variar bastante. A maioria das pessoas a utiliza para o objetivo original, criando rapidamente protótipos para os mais diversos fins, mas há quem use uma impressora 3D para montar peças decorativas, comidas e até para simples e puro entretenimento, como brinquedos e objetos para diversão.

Como funciona a impressora 3D?

 A impressão 3D não é uma tecnologia relativamente nova. O primeiro modelo foi criado por Chuck Hull, em 1984. Porém, foi depois da queda das patentes que as impressoras se tornaram mais acessíveis. Outro fato que contribuiu para isso foi o desenvolvimento dos equipamentos pela comunidade de impressão 3D em todo o mundo, que tem como característica ser muito ativa e colaborativa.

Impressora 3D(Reprodução/3D Lab)

O processo de impressão começa a partir da modelagem do objeto, utilizando softwares 3D. A partir do modelo usa-se um software específico de impressão 3D, conhecido como fatiador.

O fatiador nada mais é do que um programa que vai converter o objeto modelado em um modo de leitura compatível para as impressoras. Nele a peça será dividida em camadas e todos os parâmetros de impressão serão inseridos, tais como velocidade, temperatura, percentual de preenchimento, entre outros.

Após isso o arquivo é enviado para a impressora 3D, seja por um cartão de memória ou via cabo. A impressora então está pronta para iniciar o trabalho.

Como escolher uma impressora 3D?

Impressora 3D(Reprodução/3D Lab)

Escolher uma impressora 3D não é uma tarefa simples, uma vez que existem modelos bem diferentes, cada um específico com o objetivo da pessoa ou empresa. As impressoras variam muito de preço, desde modelos de entrada até máquinas industriais. Para tomar uma boa decisão de compra você deve consultar especialistas no assunto. Um bom exemplo é a 3D Lab, que reúne diversas soluções na tecnologia:

  • impressoras 3D;

  • insumo (filamentos e resinas);

  • cursos;

  • serviço de manutenção;

  • serviço de prototipagem e impressão.

A empresa desenvolveu um guia bastante completo sobre como escolher sua impressora 3D. Vale a pena conferir e tirar todas as dúvidas!

Defina o seu objetivo com a impressora 3D

O que você pretende fazer com a tecnologia de impressão 3D: montar um negócio próprio, criar protótipos para o seu trabalho ou a sua empresa ou apenas se divertir imprimindo alguns objetos inusitados e criativos em casa?

Perceba que esses são usos específicos e muito diferentes, então um tipo de impressora 3D pode não atender com qualidade a todos esses usos, especialmente as opções mais básicas. 

Defina muito bem o seu objetivo com a impressora 3D quando for investir em uma.

Defina a finalidade das peças criadas

Impressora 3D(Reprodução/3D Lab)

Embora esse aspecto pareça estar associado ao objetivo da impressão 3D, entender a finalidade das peças criadas ajuda a determinar um ponto extremamente importante: o tipo de material usado. Procure definir os seguintes aspectos para determinar que tipo de produto usar:

  • qual será a aplicação das peças: decoração, indústria?

  • de que tamanho serão as peças: grandes, pequenas?

  • haverá muitos detalhes de acabamento no objeto?

  • as peças serão expostas a grandes variações de temperatura?

  • as peças serão expostas a pressão, torção ou outros tipos de força?

  • as peças serão expostas a algum tipo de reagente químico?

Os materiais mais utilizados na impressão 3D e os seus principais usos são:

  • ABS — Filamento derivado do petróleo, com alta resistência, normalmente usado em peças que precisam resistir a forças mecânicas e altas temperaturas; atualmente, é o polímero mais usado na indústria;

  • PLA — Filamento biodegradável e de origem vegetal de fácil impressão e que pode ser utilizado em qualquer tipo de impressora, sendo indicado para objetos grandes sem acabamento ou peças bem detalhadas.

  • Flex — Filamento usado para criar peças que precisem de maleabilidade e flexibilidade, maior dificuldade de impressão  para quem não tem experiência com impressão 3D;

  • PETG — Considerado um material nobre para a impressão 3D por conta de sua alta resistência mecânica, química e altas temperaturas, além da facilidade na hora da impressão;

  • Tritan — Filamento de maior resistência e dureza, capaz de aguentar altas forças mecânicas, pressão, temperaturas elevadas, além de meios alcalinos, ácidos e com muita umidade.

Avalie o seu conhecimento em eletrônica

Depois de determinar o seu objetivo e o material utilizado na impressão, é preciso levar em conta seu conhecimento em eletrônica. Esse aspecto é essencial principalmente se você quer construir a sua própria impressora 3D usando um kit de montagem. Nesse processo, aprende-se muito sobre a tecnologia e certamente é uma excelente experiência para quem quer se aprofundar no assunto.

Se o seu objetivo não é ter esse tipo de conhecimento, é possível comprar uma impressora já montada, mas esse entendimento da tecnologia pode ser necessário na hora da manutenção ou caso você queira comprar uma impressora melhor no futuro.

Calcule o investimento e o tempo disponíveis

Aqui não há segredo: você deve analisar muito bem o custo-benefício da máquina que irá adquirir. Existem impressoras acessíveis no mercado, custando cerca de R$ 2 mil.  Outro aspecto importante é o tempo. Para dominar as técnicas da impressão 3D, é necessário investir tempo; uma forma de acelerar seu aprendizado é com os cursos de impressão 3D.

Guia completo: como escolher uma impressora 3D