Qual ar-condicionado comprar? Escolha o melhor e se livre do calor

7 min de leitura
Imagem de: Qual ar-condicionado comprar? Escolha o melhor e se livre do calor
Imagem: Shutterstock
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

Em época de calor, é muito bom ter um ar-condicionado para se refrescar. Esse produto não é acessível para todos, mas quem tem realmente não abra mão da possibilidade de amenizar as altas temperaturas.

Se você está pensando em comprar um ar-condicionado, saiba que talvez precise pesquisar um pouco antes de fazer esse investimento. Isso porque essa escolha não é tão simples, e alguns aspectos precisam ser levados em conta.

Afinal, qual ar-condicionado comprar? Adianta comprar um modelo barato? Quantos BTUs são necessários para refrescar o ambiente? Qual é a relação entre BTUs e gasto enérgico? O que é ar-condicionado inverter? Vale a pena investir em um produto portátil? Quais marcas são confiáveis?

Ainda não sabe qual ar-condicionado comprar para se livrar do calor? Então confira as respostas para as suas perguntas.

Algumas sugestões

Se você já tem em mente as especificações técnicas de que precisa em um ar-condicionado e veio aqui apenas para conhecer as nossas sugestões, os links a seguir têm algumas categorias que podem lhe interessar:

Contudo, se você ainda não conhece muito bem esse tipo de produtos, recomendamos que termine a leitura deste texto. Depois, volte aqui, acesse os links e escolha o melhor modelo que atenda às suas necessidades.

Qual ar-condicionado comprar?

Como qualquer categoria de eletrônico, é preciso saber escolher bem o produto para não errar na compra. É muito comum não prestar atenção em detalhes técnicos e acabar levando para casa um equipamento que não atende às suas necessidades. E não queremos isso.

Entre as características principais relacionadas a um bom ar-condicionado estão o cálculo de quantos BTUs ele precisa ter para gelar o ambiente e a qualidade das principais marcas disponíveis.

O que é BTU?

BTU é o acrônimo de British Thermal Unit (Unidade Térmica Britânica) e indica uma unidade de energia não métrica bastante usada para esses equipamentos. De acordo com a definição exata, 1 BTU é definido como a quantidade de energia necessária para elevar a temperatura de 1 libra de água de 59,5 °F para 60,5 °F sob pressão constante de 1 atmosfera.

Como calcular de quantos BTUs eu preciso?

O cálculo de BTU gera bastante dúvida e é essencial para determinar qual equipamento você deve adquirir. Escolher a quantidade incorreta de BTUs pode fazer com que o ar-condicionado não resfrie adequadamente o ambiente ou, caso você exagere, resulte em um gasto de energia maior do que o necessário.

O cálculo de BTU deve levar em consideração as quatro regras a seguir:

  1. Multiplicar cada metro quadrado do cômodo por 600 BTUs.
  2. Somar 600 BTUs a cada pessoa adicional (a primeira não é contabilizada).
  3. Somar 600 BTUs a cada equipamento eletrônico.
  4. Acrescentar 800 BTUs para cada medida se o cômodo ficar diretamente exposto ao sol.

Por exemplo: uma sala com 30 m² para 3 pessoas e 2 computadores e que não está diretamente exposta ao sol precisa de um ar-condicionado de 20.400 BTUs.

Cálculo: 30 (m²) x 600 (BTU) + 1.200 (BTU – para 2 pessoas, excluindo-se primeira) + 1.200 (BTU – 2 computadores) = 20.400 BTUs

Vale ressaltar que essa fórmula leva em consideração os ambientes com pé-direito padrão, de 2,60 metros a 3 metros.

Como calcular o consumo do ar-condicionado?

Pode parecer complexo, mas chegar ao consumo médio do ar-condicionado não é uma tarefa tão difícil assim. Para isso, existe uma fórmula bem prática que leva em consideração os seguintes fatores:

  • média de horas que o aparelho fica ligado;
  • média de dias de uso;
  • consumo médio mensal do aparelho (informação presente no selo Procel);
  • preço da energia no estado.

A simples multiplicação desses números pode mostrar o consumo de energia elétrica do ar-condicionado em 1 mês. Para chegar ao valor que representa o gasto diário, basta dividir o número por 30. Para entender melhor como funciona esse cálculo, veja um exemplo na prática.

  • Imagine um ar-condicionado com 9.000 BTUs e consumo de 17,1 kWh/mês (informação presente no selo Procel do aparelho).
  • Esse ar-condicionado fica ligado durante 4 horas por dia e 20 dias no mês.
  • Na cidade em questão, a tarifa de energia por kWh é de R$ 0,60.
  • Considere o consumo diário e divida o total por 30.

Nessa simulação, o ar-condicionado de 9.000 BTUs consume uma média de R$ 27,36 diariamente. Você acha isso bastante? Pouco para diminuir o calor? Lembre que qualquer alteração em um dos números da fórmula muda o valor do consumo diário desse aparelho.

Ar-condicionado de janela, split ou portátil?

Definida a quantidade de BTUs necessária para refrigerar o ambiente e diminuir o calor, ainda é preciso tomar mais uma decisão: optar entre os modelos de janela, split e portátil. A seguir, descrevemos cada uma das variantes, para quem elas são indicadas e quais são as vantagens e as desvantagens de cada uma. Vale ressaltar que há variações desses modelos, mas que se baseiam naqueles que serão mencionados.

Ar-condicionado de janela

Popularmente chamado de ar-condicionado de parede ou janeleiro, é a forma mais tradicional e menos tecnológica para diminuir o calor. Seu funcionamento é simples: o dispositivo retira o calor do cômodo e o transfere para o ambiente externo.

  • Principais vantagens: oferece os preços mais baixos de ar-condicionado e, geralmente, é mais compacto. Sua instalação é simples se comparada à do modelo split.
  • Principais desvantagens: trabalha com (relativa) baixa capacidade, oferecendo modelos de 7.000 BTUs a 30.000 BTUs. Dependendo do tamanho do cômodo, não é suficiente. Além disso, pode produzir bastante ruído.
  • Indicação: ambientes pequenos em que os ocupantes não se importam com um pouco de barulho. O equipamento exige uma saída para o exterior, não sendo recomendado para imóveis com proibição de mudanças estruturais.

Ar-condicionado split

O ar-condicionado split (que significa separado, em inglês) é composto por duas partes: a evaporadora, responsável por lançar o ar gelado para o cômodo, e a condensadora, instalada em ambiente externo e que realiza o resfriamento do ar (também responsável pelo barulho).

  • Principais vantagens: além do baixo nível de ruído, apresenta os modelos mais modernos, sofisticados e bonitos da categoria. Com capacidade que pode chegar a até 80.000 BTUs, também se destaca por não exigir muito trabalho de instalação, sendo necessário apenas um buraco para a passagem das tubulações.
  • Principais desvantagens: é o ar-condicionado mais caro. Sua instalação deve ser realizada por profissionais especializados, o que encarece o processo de manutenção.
  • Indicação: ambientes grandes e que permitem reformas estruturais para a passagem da tubulação. Apesar disso, funciona muito bem em cômodos pequenos e pode oferecer certa economia em relação ao ar-condicionado de janela. Também oferece baixíssimo nível de ruído, perfeito para quem se incomoda com barulho.

Ar-condicionado portátil

O seu funcionamento se assemelha bastante ao do ar-condicionado de janela, retirando o ar quente para uma área externa. Oferece certo nível de ruído e é limitado para ambientes pequenos.

  • Principais vantagens: além da portabilidade, é fácil de instalar e pode ser colocado em qualquer lugar, desde que exista uma janela.
  • Principais desvantagens: limitado para ambientes de até 20 m², pode fazer bastante barulho e custar caro. Esses equipamentos também consomem bastante energia elétrica.
  • Indicação: perfeito para quem não tem condições de fazer furos na parede (condomínios e imóveis alugados se enquadram nessa categoria). É mais bem aproveitado se o cômodo não for muito grande, mas pode trabalhar em conjunto com outros equipamentos iguais.

Inverter ou convencional?

Visualmente iguais do ponto de vista estético e decorativo e com igual potência de climatização, ambos podem apresentar um bom conforto térmico para quem está em busca de climatização de ambiente. A diferença entre o convencional e o inverter está no interior do aparelho.

A tecnologia do ar-condicionado inverter foi uma inovação e vem crescendo cada vez mais no gosto dos consumidores devido a suas grandes vantagens em relação aos aparelhos convencionais, entre elas a economia de energia elétrica.

No modelo convencional, a temperatura no ambiente tende a ter maior oscilação durante a operação de climatização. Isso ocorre devido ao funcionamento intermitente do compressor "Liga/Desliga", que ocasiona maior consumo energético. No ar-condicionado inverter, a temperatura do ambiente tende a ficar mais constante, já que o compressor funciona em rotação variável e contínua. Isso resulta em maior conforto, menor nível de ruído e menor consumo energético, chegando a até 40% de economia em relação aos aparelhos convencionais.

O ar-condicionado convencional também necessita de um tempo um pouco maior de operação para atingir a temperatura desejada. O inverter geralmente atinge a temperatura desejada com menor tempo de operação porque o fluído refrigerante (gás) circula com maior pressão no aparelho e resulta em melhor troca de calor.

Além disso, o inverter é mais silencioso que o convencional.

Quais são as marcas confiáveis?

Para isso, não há uma resposta definitiva. Dependendo da época, é provável que uma marca esteja se sobressaindo em relação às demais, quadro que pode se inverter nos meses seguintes. Mas as seguintes empresas são recomendadas:

  • LG
  • Consul
  • Midea Carrier
  • Samsung
  • Electrolux
  • Fujitsu
  • Philco

Na hora da compra, observe mais do que simplesmente o preço. Detalhes como maior capacidade de filtragem, sistema para retenção de poeira e bactérias e possível diminuição de odores podem ser recursos interessantes para integrar o equipamento.

Também é bom lembrar de pesquisar a reputação da marca (se ela não estiver na lista acima) e buscar análises de outros consumidores. Essa prática pode ajudar a evitar cair no erro de comprar produtos que geram muitos problemas com manutenção ou que gastam energia demais para diminuir o calor. Uma coisa nós garantimos: vai ser necessário pesquisar bastante se você quiser encontrar o ar-condicionado ideal.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Qual ar-condicionado comprar? Escolha o melhor e se livre do calor