Como escolher a melhor TV para sua sala na Black Friday

8 min de leitura
Imagem de: Como escolher a melhor TV para sua sala na Black Friday
Avatar do autor

Pesquisar e encontrar a TV ideal em meio a tantos modelos, marcas e recursos pode ser uma tarefa que exige bastante estudo. Em períodos como a Black Friday 2019, essa pesquisa se torna ainda mais necessária, e nem sempre temos tempo de nos aprofundar em todos os temas relacionados.

Pensando nessa necessidade de fornecer conhecimento descomplicado e filtrar os primeiros resultados da pesquisa, o TecMundo organizou mais um guia para levar você a escolher a televisão ideal para atender às suas necessidades, cabendo no seu bolso.

Tamanho

Comecemos pelo número mais evidente quando buscamos por uma televisão. Ter a maior televisão possível pode não ser a melhor alternativa possível. Primeiramente, esses aparelhos são excessivamente caros e muitas vezes não se encaixam bem com a decoração da casa — e, acredite, isso é um problema.

32'' tende a se encaixar em qualquer situação. Confira ofertas do modelo aqui. (Fonte: LG/Divulgação)

Ademais, optar por uma televisão grande demais pode causar desconforto, além de não ser nada prático — muitas vezes, pode nem caber na estante e acabar em uma posição desengonçada. Portanto, o primeiro passo é pensar: “onde a TV vai ficar?”.

Concluído esse planejamento, agora vamos avaliar até qual tamanho de TV seria confortável para a distância dos espectadores. Nisso, desconsideraremos a resolução por enquanto — apesar de ser um tópico interessante para critérios de avaliação.

O cálculo é simples, e avaliaremos apenas para televisões Full HD, as mais “baratinhas” que podemos encontrar atualmente — e que oferecem um bom balanço entre custo e vida útil. Veja, então, a distância entre a posição da televisão e os espectadores, pegue esse valor em metros e multiplique por 21.

Por fim, procure o tamanho de televisão mais próximo desse número e, se for compatível com o espaço disponível, já temos o tamanho decidido.

Resolução

Em tempos de transição de tecnologias como o atual, o mais recomendado é, sem dúvidas, procurar uma televisão 4K (3840x2160). Muitos podem não ver isso como necessidade, mas a questão aqui é olhar para frente: por quanto tempo você acha que consumirá somente conteúdo Full HD?

QLED 8K da Samsung é o sonho de muitos. Confira ofertas aqui. (Fonte: Samsung/Divulgação)

Apesar de canais de televisão e TV por assinatura ainda não comportarem a transmissão utilizando resolução tão alta, os serviços de streaming e jogos já o fazem — e com facilidade. Consoles da atual geração — que já está para ser atualizada, vale lembrar — já suportam conteúdo em 4K até nas suas versões mais básicas (Xbox One S e PS4 Slim, por exemplo); algumas até mesmo reproduzem jogos nessa resolução — e os PCs já alcançaram esse marco há tempos.

Sendo assim, mesmo no caso de quem não é gamer, se preparar para a tecnologia emergente é o ideal. Netflix, YouTube, Amazon Prime Video e Globo Play — assim como serviços que ainda estão por vir, como o Disney+ — são exemplos de serviços online que já oferecem filmes e séries em 4K, e o salto de resolução faz diferença.

Além disso, os televisores com 4K já estão bem mais acessíveis quando comparados à época de estreia de tecnologia; dito isto, investir um pouquinho mais é uma ótima alternativa, principalmente se o plano for manter essa mesma TV por bons e longos anos.

Uma TV Full HD ainda pode ser o ideal para você. Confira ofertas deste modelo aqui. (Fonte: LG/Divulgação)

De qualquer forma, se não for possível, procure por uma Full HD (1080p) e fuja das antigas televisões HD.

O display

Assim como monitores e telas de celular, as tecnologias que compõem o tela de uma televisão são várias e proporcionam diferentes experiências com cores, contraste e brilho — além de influenciar diretamente o preço.

No geral, são quatro tipos, mas não totalmente diferentes entre si, já que partem de evoluções de tecnologia ou aprimoramentos.

LCD

Para começar, a mais antiga das tecnologias ainda presentes no mercado. A televisão LCD é composta por cristais líquidos que têm a sua estrutura molecular modificada por correntes elétricas, definindo sua opacidade, e iluminada por um backlight.

Apesar de não ser exatamente ruim, a TV LCD perdeu espaço no mercado para displays com melhor contraste, cor e eficiência energética. A culpa é justamente do backlight, que ilumina constantemente os pixels e deixa a cor preta “acinzentada”, afetando toda a gama de cores e o contraste das cenas.

LED

As televisões de LED são uma pequena evolução das LCD. Elas substituem a lâmpada fluorescente responsável pelo backlight por lâmpadas de LED, tornando o preto “acinzentado” menos evidente. Essa mudança favorece diretamente na fidelidade de cores, contraste, eficiência energética e design.

Telas de LED são uma opção boa e barata no mercado de TVs. Confira ofertas da Samsung aqui. (Fonte: Samsung/Divulgação)

As televisões de LED tendem a ser mais finas que as TVs LCD, justamente por suas camadas terem potencial de minimização. Atualmente, é bem fácil encontrá-las em lojas físicas ou virtuais; são uma boa opção entre as tecnologias presentes — e uma das mais baratas.

OLED

É a mesma tecnologia utilizada na maioria dos telefones mais modernos — só que em escala maior. A iluminação fica por conta de um composto orgânico que é acionado pela eletricidade. O interessante é que essas moléculas só são acesas se necessário; portanto, a cor preta (ausência de luz) é incrivelmente mais fiel.

Com isso, todos os aspectos da televisão foram melhorados. A representação das cores é bem natural e precisa, o contraste foi aprimorado, cenas escuras ou ausência de luz economizam energia — o que significa melhor eficiência energética — e, por fim, a redução ainda maior dessas telas torna as peças legítimas de decoração.

Telas OLED são uma baita evolução, mas o preço é elevado. Confira ofertas da LG aqui. (Fonte: LG/Divulgação)

QLED

Tecnologia proprietária da Samsung, a QLED é a evolução do OLED. Ela é reconhecida como a primeira técnica do mundo a exibir 100% das cores das imagens, isso justificado pela precisão dos Quantum Dot Light Emitting Diodes (QLED).

Junto a essa evolução, outro artifício que aprimora consideravelmente a qualidade das imagens é o HDR; falaremos mais sobre ele a seguir.

High Dynamic Range (HDR)

Ferramenta muito vista em câmeras de celulares, o HDR é uma técnica utilizada por softwares de câmera para capturar diferentes níveis de luz de uma mesma cena.

As cenas em ambiente aberto, por exemplo, são compostas por diversos elementos, muitos deles em condições de luminosidade diferentes. O HDR entra em ação ao tentar reproduzir uma imagem mais próxima da realidade ao tirar várias fotos rapidamente (geralmente três capturas) com diferentes tonalidades de luz, sombra e tempo de exposição.

O HDR pode mudar a experiência de assistir televisão. Confira ofertas deste modelo da Samsung. (Fonte: Samsung/Divulgação)

Depois de registradas, essas fotos são combinadas e dão um resultado mais próximo da realidade, driblando limitações de uma fotografia individual. Essa tecnologia não é uma novidade para profissionais audiovisuais, visto que Photoshop, Photomatix e Aperture já ofereciam a inserção do recurso — embora isso exigisse a captura de múltiplas fotos com aspectos diferentes manualmente.

Para TVs, esse recurso significa a reprodução de cores bem mais precisa. Pretos mais escuros, brancos brilhantes e cores bastante vivas. Com isso, a imagem fica mais natural, mas o HDR precisa de hardware capaz de suportá-lo — um console, reprodutor Blu-ray ou uma Smart TV.

Smart TV: comprar ou não?

As Smart TVs tomaram o mercado e hoje são bem mais fáceis de encontrar — e comprar. Basicamente, nelas são inseridos conexão à internet, aplicativos, memória e um hardware ligeiramente mais parrudo para aguentar essas tarefas.

Tê-las em casa é um facilitador enorme, tendo em vista a conexão com aplicativos de streaming — e isso é importante para quem procura uma TV com resolução 4K.

Alguns modelos possuem até assistentes virtuais ou inteligência artificial. Esse modelo da LG é um dos exemplos, confira. (Fonte: LG/Divulgação)

Mais próximas de computadores, as Smart TVs contam com um sistema operacional para gerenciar todas essas ferramentas. No geral, os mais utilizados são Android TV, da Google; WebOS, da LG; e Tizen, da Samsung.

Por outro lado, adquirir uma Smart TV não é mais tão necessário, assim como substituir uma antiga televisão sem esse recurso. Acessórios como Chromecast, Apple TV, Amazon Fire TV Stick e Xiaomi Mibox trazem o que há de melhor nessas Smart TVs em um tamanho compacto — ou até escondido atrás da TV.

Esses aparelhos são até capazes de reproduzir conteúdo em 4K, com HDR e extras, como jogos da Android TV e compatibilidade com o recente Apple Arcade. Reconhecemos que é um investimento a mais, mas isso pode tornar desnecessário um investimento grande de uma única vez, ou até mesmo a compra de uma nova televisão.

Marca

Por fim, o critério de desempate. Atualmente, a Samsung é a líder do mercado de TVs, oferecendo inúmeros modelos para todos os gostos, necessidades e bolsos. Além de ser a dona da tecnologia QLED, a qualidade de suas TVs é invejável, muitas vezes servindo como peças de exposição de eventos de tecnologia.

A Samsung sempre exibe suas inovações de ponta em eventos de tecnologia. (Fonte: Asian Review/Reprodução)

No entanto, não é só ela que se destaca nesse mercado. A LG também tem suas qualidades e desenvolve TVs com imagens incríveis e bate de frente com a sul-coreana Samsung. Sony e Panasonic são também competidoras no mercado mais “premium”, embora ocupem um espaço menor.

Portanto, nesse quesito, escolha de acordo com sua preferência. Todas as marcas grandes oferecem produtos de qualidade e com público específico. A melhor marca é aquela que consegue produzir uma TV adequada para você.

Faça pesquisas

É importante avaliar todos os aspectos de um produto tão caro antes de comprá-lo. Pesquisar opiniões sobre os produtos em lojas, fóruns online e vídeos da internet  é um dos meios.

Este guia serve apenas para você filtrar os primeiros resultados e entender o que está procurando em uma televisão em 2019. É crucial que você continue a pesquisa e leia atentamente a descrição dos produtos esperados.

Cupons de desconto TecMundo:

Fontes

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Como escolher a melhor TV para sua sala na Black Friday