Imagem de: Forças Armadas da Rússia usarão drones equipados com bombas

Forças Armadas da Rússia usarão drones equipados com bombas

1 min de leitura
Avatar do autor

O Ministério de Defesa da Rússia anunciou que seus soldados farão uso de drones equipados com bombas. Enquanto outros países já usam drones, inclusive em divisões de polícias especiais, para o reconhecimento de terreno ou em situações de resgate, a Rússia quer utilizá-los como armas inteligentes.

Aparentemente, o país adotou a medida como resposta à tentativa de ataque do grupo terrorista ISIS a uma base russa na Síria, onde drones comerciais foram modificados e usados para transportar explosivos. A Rússia afirmou que começou a desenvolver bombas em miniatura, já que drones têm capacidade limitada para carregamento de peso.

Eficiência e vulnerabilidade

Obviamente, as forças armadas de outros países já devem ter (ou estão providenciando) treinamento para lidar com drones, mesmo que eles sirvam apenas para capturar e transmitir imagens. Os dispositivos podem se mover rapidamente no ar, porém não são muito eficazes contra atiradores de elite em ambientes abertos, pois ficam vulneráveis.

No entanto, presume-se que os drones de guerra receberão melhorias que os produtos comerciais não oferecem, justamente para se adaptarem ao ambiente de combate. Não há previsão de quando a Rússia começará a usar esses drones mortíferos. O anúncio, certamente, serve para que o ISIS saiba que seu adversário "jogará" de igual para igual.

Atualmente, a Rússia tem tido problemas para implementar seu programa de míssil hipersônico. No caso dos drones, eles não precisam ser desenvolvidos do zero, apenas adaptados e melhorados.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Forças Armadas da Rússia usarão drones equipados com bombas