Imagem de: Samsung deve começar a produção em massa de chips de 5 nm em 2020

Samsung deve começar a produção em massa de chips de 5 nm em 2020

1 min de leitura
Avatar do autor

A Samsung deu um passo importante para iniciar a fabricação em massa de chips que utilizem a arquitetura de fabricação de 5 nm (nanômetros). A novidade da vez é que a sul-coreana finalizou a certificação de importantes ferramentas: a Synopsys Fusion Design Platform e a Cadence Full-Flow Digital Solution.

Elas fazem parte de processos de compilação, validação, otimização de sistemas de alimentação e outras etapas. A certificação significa que essas ferramentas passaram nos testes da marca: as empresas responsáveis pela fabricação estão agora prontas (e com os equipamentos confiáveis) para que os chips atinjam o potencial e também o design determinados.

O processo de fabricação de 5 nm utiliza a litografia ultravioleta extrema (EUV, na sigla original em inglês) em núcleos Cortex-A53 e Cortex-A57.

Quase lá

A ideia é que os chips tenham um desempenho 10% melhor em relação à geração atual e consumam até 20% menos energia. A produção em massa deve começar apenas em 2020, o que significa que os processadores podem integrar os aparelhos top de linha da empresa do ano que vem. Ao todo, o processo custará cerca de US$ 4,6 bilhões.

Por enquanto, a Samsung está em busca da fabricação de processadores com tecnologia de 7 nm: um novo Exynos que pode até ser incorporado ao Galaxy Note 10, que será revelado em agosto de 2019.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Samsung deve começar a produção em massa de chips de 5 nm em 2020