Imagem de: Todos os eBooks comprados na Microsoft Store serão excluídos em julho

Todos os eBooks comprados na Microsoft Store serão excluídos em julho

1 min de leitura
Avatar do autor

A Microsoft anunciou que a partir do início de julho não será mais possível ler livros digitais adquiridos em sua loja de eBooks. A informação foi publicada pela companhia em uma página de suporte, na qual ainda comunicou que serão feitos reembolsos automáticos a quem obteve títulos de seu catálogo. Nos casos em que isso não for possível (como de cartões de crédito não localizados), ela oferecerá vale-compras para serem usados em outros produtos de sua loja. Essa mudança é parte do encerramento dessas operações divulgado pela Microsoft no início de abril de 2019, conforme relatamos.

Na época, a empresa declarou que iria deletar todos os eBooks oferecidos na agora extinta seção, não importava se alugados, comprados ou baixados de modo gratuito. Isso seria possível porque essas obras foram disponibilizadas com DRM (Digital Right Management/Gerenciamento de Direitos Digitais), tecnologia que impede a cópia e o compartilhamento de arquivos com outras pessoas. Assim, justamente devido a esse sistema restritivo, a Microsoft consegue apagá-las remotamente.

Decisões como a da Microsoft podem elevar o interesse por formatos físicos. (Fonte: Pexels)

O serviço digital sempre vale a pena?

A notícia não deve impactar muitos usuários da plataforma, já que a seção de eBooks não parece ter sido algo de amplo conhecimento do público. Além disso, a Microsoft não revelou um motivo para a mudança nem uma data exata para o fim dessas atividades (apenas apontou que seria no “início de julho”).

Por outro lado, esse tipo de medida desperta certa preocupação quanto à compra não só de livros, mas também de arquivos de música e filmes adquiridos por meio desses serviços. Afinal de contas, claramente eles não são propriedade permanente de quem os adquiriu, como é o caso de mídias e materiais físicos.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Todos os eBooks comprados na Microsoft Store serão excluídos em julho