Se há uma opção de processadores com poder para "parar o mundo" no dia de seu lançamento é a 3ª geração do Ryzen. Resultados da arquitetura Zen, que colocou a AMD para disputar o mercado de CPUs high-end com a Intel depois de quase 1 década, os novos Ryzen estrearão a Zen 2 e o processo de fabricação de 7 nanômetros.

Na última semana, durante uma reunião anual de acionistas, a AMD definiu que a liberação dos Ryzen 3xxx e das placas gráficas Navi acontecerá em algum momento do 3º trimestre de 2019, ou seja, entre julho e setembro. Os rumores vinham apontando o lançamento dos Ryzen 3xxx e das placas de vídeo Navi para julho deste ano.

Durante a CES 2019, em janeiro, vários youtubers aguardaram mais informações sobre as CPUs, que já se tornaram lendárias mesmo vários meses antes de seu lançamento. Naquela ocasião, no entanto, houve apenas um lançamento para o mercado mainstream, a Radeon VII.

Fonte: Reprodução/AMD

Desta vez, a AMD afirma que oferecerá o portfólio de produtos mais forte de sua história. A companhia deverá anunciar detalhes dos novos Ryzen na Computex 2019 e das GPUs Navi na Electronic Entertainment Expo 2019 (E3).

Há muita expectativa para esses lançamentos, pois, com os Ryzen de 1ª e 2ª gerações, a AMD já chegou a um patamar que não ocupava há anos. Agora, os fãs estão curiosos para saber se as CPUs desbancarão de vez o IPC dos processadores Intel. Um IPC mais forte, aliado à já conhecida potência multithread dos Ryzen pode fazer com que essas CPUs superem seus concorrentes em praticamente qualquer tipo de aplicação.

Sobre as Navi, a esperança é de que a AMD dispute com mais agressividade com as GPUs Turing da NVIDIA. Além disso, a NVIDIA vem praticando preços exorbitantes com as Turing, portanto é esperado que a AMD possa ajudar a aquecer a concorrência.