Imagem de: Project Athena, da Intel, visa desenvolvimento otimizado de componentes

Project Athena, da Intel, visa desenvolvimento otimizado de componentes

2 min de leitura
Avatar do autor

Durante a CES 2019, em janeiro, a Intel anunciou alguns de seus planos para este ano. Os processadores Ice Lake, feitos em 10 nanômetros, foram confirmados e devem chegar no segundo semestre. Outro projeto liderado pela gigante de tecnologia é o Project Athena Open Labs, que foi apresentado em um Simpósio e Workshop em Taiwan, no dia 8 de maio. O evento contou com a presença de mais de 500 membros do ecossistema de PCs.

O Projeto Athena tem como objetivo promover uma maior integração entre os desenvolvedores e fabricantes de componentes, para permitir o desenvolvimento de hardware otimizado para laptops que serão energeticamente mais eficientes do que os que temos hoje em dia, sem perder performance e estabilidade.

Assim, segundo informação oficial da companhia, os três laboratórios do projeto, localizados em Taipei, Xangai e Folsom, começarão a operar em junho de 2019, sob supervisão das equipes de engenheiros da Intel, especializados em otimização energética para SOC e plataformas.

Fonte: Intel

A Intel entende que envolver as empresas do setor, promovendo uma colaboração mais extensa e cotidiana no ecossistema de componentes, é de imprescindível importância para manter o crescimento da inovação da plataforma como um todo.

Como se dará o processo

As empresas membro deverão desenvolver e projetar componentes trabalhando em conjunto, se baseando em pesquisas para compreender como as pessoas usam seus dispositivos e os desafios que elas enfrentam. Esse desenvolvimento obedecerá a requisitos pré-definidos pelos engenheiros da Intel, que têm a finalidade de aplicar novas tecnologias, como o 5G e a inteligência artificial, da melhor forma possível.

Os passos iniciais rumo ao lançamento da próxima leva de designs do programa acontecerão nos Open Labs (laboratórios abertos) do Projeto Athena. Fornecedores de hardware independentes poderão enviar peças para análise. Os fabricantes parceiros da Intel também poderão indicar fornecedores preferenciais para participar da iniciativa.

Os Open Labs proverão processos de avaliação, ajuste e conformidade para os componentes fornecidos pelos parceiros, o que diminuirá os riscos na implementação de tecnologias. Durante esses processos, os engenheiros da Intel farão recomendações, a fim de melhorar os recursos de potência e desempenho de componentes e dispositivos. No final, uma lista de componentes otimizados será disponibilizada aos fabricantes para uso durante os ciclos de desenvolvimento de produtos.

Fonte: Intel

O que vem pela frente

De fato, podemos imaginar que integrar fabricantes de componentes e fornecedores de equipamentos poderá facilitar a criação de soluções otimizadas, em dispositivos, adequadas para cada tipo de tarefa, além de acelerar a evolução das gerações posteriores, possibilitando um ciclo contínuo de ajustes, baseado em experiências, cargas de trabalho e modelos de uso reais.

Neste sentido, a Intel, como fornecedora das CPUs e chipsets que serão utilizadas nesses laptops avançados, se coloca como líder e principal guia, tendo a responsabilidade de direcionar os membros para preparar os primeiros esboços de designs do Projeto Athena. Os primeiros notebooks desenvolvidos dentro do programa, em conjunto com as empresas parceiras, serão lançados no segundo semestre de 2019.

...

Canal The Hardware Show

Gostou desta matéria? Quer saber mais de hardware? Então, você pode acompanhar outros conteúdos de hardware no canal The Hardware Show no YouTube.

Pintou dúvidas? Quer trocar ideias de hardware e jogos? Então entre no The Hardware Group: https://goo.gl/wJwjCQ (no Facebook)

Buscando amigos para jogar e fazer piadas? Faça parte do grupo do The Hardware Show no Discord: https://discord.gg/6Z7bwuc

Quer ver fotos e dicas dos próximos THS? Então, siga o Fábio Jordan no Instagram no @fabiojordan: https://goo.gl/PBvQw8

Fontes

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Project Athena, da Intel, visa desenvolvimento otimizado de componentes