Drones são usados como armas por rebeldes Iêmen

1 min de leitura
Imagem de: Drones são usados como armas por rebeldes Iêmen
Avatar do autor

O Iêmen vive em estado de guerra desde 2015, com forças governamentais e rebeldes da milícia Houthi se enfrentando diariamente. Milhares de pessoas já morreram nesse conflito, que ainda envolve Irã e Arábia Saudita, e de acordo com o The Wall Street Journal esse número pode aumentar pelo fato de o segundo grupo usar drones como armas.

Segundo a publicação, oficiais sauditas afirmaram já terem derrubado mais de 140 drones e que essa tecnologia está evoluindo cada vez mais por ser empregada como arma ou objeto de rastreamento de área para o uso de ataque aéreo posteriormente.

“A tecnologia deles evoluiu rapidamente de pequenos drones para modelos com formatos de avião denominados como UAV-X pelos investigadores das Nações Unidas e que podem viajar mais de 1.400 quilômetros a 240 km/h”, diz o texto do jornal.

Ameaça crescente

Ainda conforme o WSJ, os Houthis vêm se tornando um dos grupos militares mais adeptos ao uso de drones e aparentemente estão recebendo apoio do Irã nesse sentido. Outro detalhe mencionado é que a própria organização rebelde já declarou ter usado esse tipo de equipamento em alguns de seus ataques, como o realizado em uma refinaria de petróleo em Riyadh, na Arábia Saudita.

Fontes

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Drones são usados como armas por rebeldes Iêmen