Os relógios inteligentes foram um dos primeiros passos do mercado de vestíveis, e produtos como o Apple Watch ajudaram a consolidar esse crescente setor de eletrônicos. Ainda assim, as smartbands estão cada vez mais populares; prova disso é que modelos como a Xiaomi Mi Band 3 se destacam por trazerem um bom custo-benefício. Mas, no final das contas, vale a pena investir na pulseira em vez de adotar um smartwatch?

Xiaomi Mi Band 3

Xiaomi Mi Band 3Imagem: Divulgação/GearBest

O principal atrativo dos smartwatches é o design: enquanto produtos como a Mi Band 3 trazem uma aparência mais modesta, os modelos inspirados em relógios de pulso acabam agradando com o visual tradicional.

Na parte de funcionalidades, porém, as smartbands se destacam quando o assunto são exercícios. Se você busca uma vida mais saudável, apostar em uma Mi Band 3 é a escolha certa nesse caso. O design simplificado do produto garante mais resistência, inclusive contra água, e os sensores do produto permitem mapear o desempenho em atividades físicas.

Além de trazer funções como contagem de batimentos cardíacos, pedômetro e gerenciamento de sono, a Mi Band 3 pode ser conectada ao smartphone e exibir notificações diretamente no pulso do usuário. Ainda, a compacta tela de 0,78" aliada à bateria de 110 mAh garantem maior autonomia em comparação aos relógios mais avançados. Consequentemente, você pode usar o aparelho por mais tempo antes de precisar recarregá-lo.

Por fim, há o preço: a Xiaomi Mi Band 3 constantemente entra em promoção e está custando apenas R$ 117,57 na GearBest atualmente, com frete de R$ 4,28.