Era 24 de janeiro de 1984 quando Steve Jobs apresentou uma novidade ao mundo durante a reunião anual de acionistas da Apple. Era o Macintosh, um computador que chegou dizendo “olá” e conversando com o público e é, sem dúvida, um dos grandes lançamentos da história da empresa, tendo vendido 70 mil unidades em menos de quatro meses.

Ali, a Apple fazia história ao apresentar uma máquina construída totalmente em torno da interface gráfica, o que foi também, em parte, um problema: a necessidade de readaptar programas feitos apenas em linha de comando desanimou muitos programadores, que simplesmente deixaram de lançar softwares para o computador.

MacintoshMacintosh original foi apresentado pela Apple há 35 anos. (Fonte: Gratispng/Ylanite)

O Macintosh original era um caixote com um monitor CRT embutido e vinha acompanhado de teclado e mouse. Ele tinha uma CPU Motorola 68000 de 7,8 MHz, 128 KB de memória RAM e a única forma de armazenamento era a entrada para um disquete de 3,5 polegadas com capacidade máxima de 400 KB.

Tudo isso pesava cerca de 7,5 kg e era vendido por US$ 2,5 mil, quantia que, corrigida para valores atuais, equivale a US$ 6 mil (cerca de R$ 23 mil).

“Hello, I’m Macintosh”

A voz metálica e a trilha sonora faziam tudo parecer um grande filme de ficção científica, mas era tudo realidade. O dom de Steve Jobs e da Apple para as câmeras e para atrair a atenção de público e mídia ficou evidente mais uma vez quando aquela telinha começou a reproduzir as seguintes palavras:

Olá, eu sou o Macintosh. Sem dúvida, é ótimo estar fora daquela sacola.

Desacostumado como sou a falar em público, gostaria de compartilhar com vocês uma máxima que pensei na primeira vez em que vi um mainframe da IBM: nunca confie em um computador que você não pode carregar!

Obviamente, eu posso falar, mas o que eu gostaria mesmo agora é de sentar e escutar. Então, é com considerável orgulho que eu introduzo o homem que tem sido um pai para mim... Steve Jobs.

1984

O computador anunciado pela Apple no ano de 1984 marcou época não apenas por alguns recursos inovadores, mas também por protagonizar um dos comerciais mais famosos da história. Aproveitando o ano, a empresa contratou ninguém menos que o laureado cineasta Ridley Scott para dirigir um vídeo comercial que fazia referência à “1984”, obra-prima do autor britânico George Orwell.

O comercial foi exibido durante o intervalo do Super Bowl, a grande final do futebol americano nos Estados Unidos, e é lembrado por muitos até hoje.

Tim Cook celebra os 35 anos

No Twitter, o presidente da Apple Tim Cook não deixou passar em branco o dia de hoje e lembrou das três décadas e meia desde que Jobs apresentou o Macintosh.

“Há 35 anos, o Macintosh disse ‘olá’. Ele mudou a forma como pensamos em computadores e seguiu mudando o mundo. Amamos o Mac e, hoje, estamos orgulhosos de que mais pessoas do que nunca estejam o utilizando para seguir suas paixões e criar o futuro”, escreveu o chefão da Maçã.

Cupons de desconto TecMundo: