Empresa cria sistema de segurança com paraquedas para drones

1 min de leitura
Imagem de: Empresa cria sistema de segurança com paraquedas para drones
Avatar do autor

A Indemnis desenvolveu um sistema de segurança para drones que possui um paraquedas, chamado Nexus. Na verdade, por enquanto, apenas o drone Inspire 2, da DJI, é compatível com o sistema.

Atualmente, a FAA (Federal Aviation Administration) não permite que drones sobrevoem aglomerados de pessoas nos EUA, pois, obviamente, existe o risco de que esses equipamentos sofram algum tipo de pane e caiam sobre elas. Além do impacto em caso de acidentes, os drones ainda oferecem o risco de cortes através de suas hélices. Por isso, a FAA concede autorização para que um drone sobrevoe lugares movimentados, somente se seu operador puder provar que o equipamento possui algum mecanismo que possa assegurar a segurança das pessoas em solo.

O Nexus é o primeiro sistema de segurança para drones que obedece a um padrão internacional. Ele consiste numa bolsa pequena, que fica presa ao drone, guardando o paraquedas. Dotado de sensores, ele é capaz de monitorar o drone em busca de sinais de inclinação, oscilação ou queda, e, caso necessário, disparar o paraquedas a uma velocidade de 145 km/h, e com o cuidado de não atingir o corpo ou hélices do drone, garantindo que o veículo caia lentamente. Uma queda menos veloz fará com que as pessoas tenham tempo de se afastar e o drone caia no chão. Na pior das hipóteses, caso ele caia sobre uma pessoa, o paraquedas vai amenizar o impacto.

Antes do Nexus, outras propostas foram criadas, que envolvem gaiolas que circundam os drones e poderiam proteger as pessoas contra cortes, mas não contra o impacto da queda.

Futuramente, o Nexus pode fazer com que outros modelos de drones obtenham autorização para sobrevoar multidões com mais facilidade.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Empresa cria sistema de segurança com paraquedas para drones