Review placa-mãe ASUS ROG MAXIMUS XI FORMULA – The Hardware Show

7 min de leitura
Imagem de: Review placa-mãe ASUS ROG MAXIMUS XI FORMULA – The Hardware Show
Avatar do autor

Há algum tempo, eu fui até o escritório da ASUS, em São Paulo, para conferir uma nova placa-mãe de alto desempenho que a marca lançou com o chipset Intel Z390. Na ocasião, aproveitei para gravar o vídeo acima com o pessoal da ASUS Brasil ROG e, de quebra, ainda consegui trazer a belíssima MAXIMUS XI FORMULA para o laboratório do The Hardware Show.

Você que já conferiu o vídeo sabe que, em suma, o principal diferencial desta placa é o novo chipset, o qual garante compatibilidade com os processadores Intel Core de nona geração — incluindo o inédito Intel Core i9 para games. Contudo, além disso, a ASUS apresenta nesta placa um design exclusivo e componentes que fazem esta ser uma peça premium.

Aproveitando que a Intel nos presenteou com um processador Intel Core i9-9900K, nós pudemos extrair todo o potencial da placa em vários cenários que exigem muita performance. Além disso, nós experimentamos todos os recursos de iluminação, que conferem à peça uma identidade única e muito chamativa. Vamos conferir os detalhes desta placa monstra.

Especificações

Chipset: Intel Z390
Socket: LGA 1151
Processadores: Intel Core de 8ª e 9ª geração
Memória: 4 x DDR4 (atÈé64 GB) de 4.400 MHz
Slots: 3 x PCI-Express x16, 1 x PCI-Express x1, 2 x M.2 Socket 3
Armazenamento: 6 x SATA 3 (6 Gb/s), suporte para Intel Optane
Rede: Aquantia AQC111C 5G LAN + Intel I219V
Áudio: ROG SupremeFX Audio CODEC S1220
Gráficos: onboard (no processador), suporte para AMD CrossFire (3-Way) ou NVIDIA SLI (2-Way)
Portas: 1 x HDMI, 4 x USB 3.1 Gen 2, 6 x USB 3.1 Gen 1, 1 x Optical S/PDIF out, 1 x botão Clear CMOS, 1 x botão USB BIOS Flashback, 1 x ASUS Wi-Fi Module, 5 x conectores de áudio, 1 x Anti-surge LAN (RJ45), 1 x AQC-111C 5G LAN
Dimensões: 30,5 x 24,4 cm

Design supremo!

A ASUS é uma marca que sempre inova em design e claro que o projeto da ROG MAXIMUS XI FORMULA não seria diferente. Temos aqui uma placa que é praticamente blindada, graças à armadura que recobre quase toda a parte frontal e também a parte traseira. Tal ideia é útil para a proteção, mas é algo que também confere um visual único ao produto.

Devido a tal elemento que recobre quase todo o PCB, o design é dependente basicamente da iluminação dos LEDs, que acendem numa composição bastante chamativa. Ao lado dos slots PCI-Express, a ASUS inseriu o ícone da ROG, que fica incrivelmente bonito quando aceso. Paralelamente a tal item, na diagonal, várias linhas criam a composição em múltiplas cores.

RGB ASUS MAXIMUS XI FORMULA

Ainda que as luzes chamem a atenção, há um componente que se destaca ainda mais: um display OLED que exibe informações sobre os componentes (com os POST codes tradicionais), detalhes de operação (com temperatura, clock ou velocidade de ventoinha) e até imagens personalizadas.

Vale pontuar que a ASUS fez um bom trabalho também na questão da disposição dos vários componentes, incluindo dos conectores, que ficam estrategicamente posicionados para facilitar a instalação e o manuseio.

Layout ASUS MAXIMUS XI FORMULA

Talvez o único inconveniente desse design muito arrojado é que alguns componentes ficam escondidos, como os slots M.2, o que acrescenta alguma dificuldade à instalação dessas peças. Todavia, no geral, o design da ASUS ROG MAXIMUS XI FORMULA é incrivelmente bonito, graças também ao painel traseiro repleto de conexões.

Diferenciais do chipset Intel Z390

A ASUS ROG MAXIMUS XI FORMULA é uma placa que vem para dar um upgrade na série de produtos da fabricante. Ela conta com as mais recentes tecnologias, incluindo o novo chipset para processadores Intel Core de nona geração, mas é bom enfatizar que isto não é um recurso exclusivo deste modelo (já que o Z370 também aceita tais CPUs).

Apesar de ser um componente recente, o Intel Z390 não vem para mudar a geração de chipsets, tanto é que ainda estamos falando da série 300. Basicamente, a Intel fez duas pequenas atualizações, que podem ser interessantes para os entusiastas que pretendem montar máquinas com as mais recentes tecnologias.

Chipset Intel Z390 MAXIMUS XI

As duas principais novidades do Intel Z390 são o suporte nativo para portas USB 3.1 Gen2 (é possível ter até seis portas desse tipo na placa-mãe) e o componente de rede sem fio compatível com redes do tipo Gigabit, através do padrão 802.11ac.

Além disso, este modelo oferece suporte para até 14 portas USB (sendo até 10 do tipo 3.1 ou 14 do tipo 2.0), conectividade para até 6 dispositivos SATA 3.0, componente PCI Express (x1, x2, x4 e x16) para até 24 linhas. Além disso tudo, ele dá acesso ao overclocking facilitado pela BIOS e via software.

Diferenciais da MAXIMUS XI FORMULA

A memória RAM desempenha papel fundamental em setups de jogos, por isso a ASUS caprichou nas especificações desta placa. A MAXIMUS XI FORMULA suporta até 64 GB do tipo DDR4 com clock de até 4.400 MHz, compatível com XMP e configuração dual-channel.

Para parte de vídeo, esta placa-mãe apresenta três slots PCI-Express do tipo x16, sendo possível instalar duas placas NVIDIA em SLI ou até três placas AMD em configuração CrossFireX (ao usar três placas, um dos slots opera no máximo em x4). Vale mencionar que esses componentes são do tipo Safe Slot, com reforço para placas mais pesadas.

Conexões MAXIMUS XI FORMULA

Em questão de conectividade, esta ASUS tem dois chips de rede: um Intel I219V e outro Aquantia AQC111C 5G. O componente da Intel é do tipo Gigabit e deve atender aos usuários comuns, mas quem consome muitos dados (e tem internet boa para acelerar os downloads) pode aproveitar o Aquantia que promete até 5 Gbps de velocidade (com cabo CAT6).

Sobre o armazenamento, o diferencial são os dois slots M.2, que devem agregar ao setup dos jogadores mais endinheirados. Um dos slots aceita componentes que trabalhar via SATA ou PCI-Express x4, enquanto o outro é exclusivo para PCI-E. Temos também aqui seis conexões SATA 3 e suporte para os módulos Intel Optane Memory.

Testes de desempenho

A ASUS ROG MAXIMUS XI FORMULA é a segunda placa que eu testei com o novo chipset da Intel, o que já permite alguns comparativos. Vale notar que, nos testes abaixo, o único componente alterado entre os setups com o processador Core i9-9900K foi a placa-mãe.

Máquina utilizada nos testes

Sistema: Windows 10 Pro
CPU: Intel Core i9-9900K
Memória: 16 GB RAM Viper DDR4 3000 MHz
Placa de vídeo: NVIDIA GeForce RTX 2080Ti
SSD 1: ADATA M.2 128 GB
SSD 2: WD Blue de 1 TB
Fonte: Corsair 1500i

Cinebench

O Cinebench é um teste de benchmark que verifica as capacidades do computador na renderização de gráficos tridimensionais (usando a tecnologia OpenGL), bem como o poder de processamento do chip principal da máquina.

Cinebench MAXIMUS XI FORMULA

CPU-Z

Um dos aplicativos mais usados para conferir especificações de processadores também tem uma utilidade para verificação de performance de componentes. Apesar de simples, o benchmark do CPU-Z realiza testes do tipo single thread e multi thread. Além disso, ele possibilita uma comparação rápida entre diferentes dispositivos.

CPU-Z ROG MAXIMUS XI FORMULA

3DMark

O 3D Mark é um dos mais famosos programas de benchmark para gráficos. Ele se destaca principalmente por trazer uma grande variedade de cenários para testes dos diferentes recursos de hardware e software da placa de vídeo. Para máquinas de alto desempenho, nós rodamos o teste TimeSpy, que utiliza as mais avançadas tecnologias gráficas.

3DMark - MAXIMUS XI FORMULA

Ghost Recon Wildlands

Benchmark Wildlands - ASUS ROG

Vale a pena?

A ASUS ROG MAXIMUS XI FORMULA é uma excelente placa-mãe, que deve atender aos gamers mais exigentes que já buscam o novo chipset da Intel e fazem questão de ter as mais recentes tecnologias. Da mesma forma, ela deve conquistar os consumidores entusiastas pelo visual arrojado, que se destaca frente às concorrentes.

É válido comentar que, como de praxe, a ASUS empregou componentes da mais alta qualidade, o que garante durabilidade ao produto e deve significar um desempenho superior na maioria das situações. Conforme constatado nos testes, ela se iguala ao modelo top de linha da concorrente, motivo pelo qual a recomendamos sem sombra de dúvidas!

Display OLED ASUS MAXIMUS XI

No entanto, se sua dúvida persiste quanto à necessidade de adoção do novo chipset da Intel, minha recomendação é investir sua grana neste componente apenas se você tiver verba sobrando, pois o modelo Z370 deve satisfazer igualmente nos cenários de games e nas atividades que exigem alto desempenho.

Peça rara no Brasil, encontramos a ASUS ROG MAXIMUS XI FORMULA em sites estrangeiros com valores próximos a 450 dólares (aproximadamente 1.800 reais na conversão sem taxas). No Brasil, ela está disponível por aproximadamente 2.700 reais, valor adequado ao produto, dado que placas concorrentes custam na casa dos 3 mil reais no Brasil.

Medalha Ouro ASUS MAXIMUS XI

O preço elevado se deve tanto às características premium da peça quanto ao fator novidade, o que deve deixar muitos consumidores na dúvida. A dica é óbvia: vale a compra atualmente, mas é claro que pode ser ainda mais interessante a aquisição quando ela ficar mais acessível. De qualquer forma, uma placa excelente que leva a medalha de ouro do The Hardware Show!

Cupons de desconto TecMundo:

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Review placa-mãe ASUS ROG MAXIMUS XI FORMULA – The Hardware Show