Em 2015, um aparelho da Microsoft Mobile, que tinha o codinome RM-1182, foi certificado na Indonésia. O dispositivo era um Windows Phone que mirava o setor de entrada e vinha com recursos bastante limitados. O diferencial era mesmo a interface de usuário baseada no sistema operacional da gigante de Redmond.

O telefone secreto aparece pela primeira vez graças ao Windows Central e vinha sendo desenvolvido como o primeiro a levar a marca Microsoft (e não Nokia) — que normalmente era atribuído aos dispositivos Lumia — e pegava emprestado o design dos Lumia 550 e 950. O RM-1182 vinha os Live Tiles, que podiam ser reorganizados e ter diferentes cores; um centro de notificação, integração com a conta da Microsoft e sincronização de contatos, calendário, email; entre outros recursos.

Os aplicativos embutidos traziam telefone, SMS, lista de contatos, fotos, câmera, alarmes, explorador de arquivos, correio e calendário do Outlook, GroupMe e OneNote. Ele também tinha um navegador que parecia ser uma versão do Opera Mini. Mesmo modesto, incluía jogos, como Homem-Aranha Ultimate, Asphalt e outros.

Em termos de especificações, a tela tinha 2,5 polegadas e uma câmera de 1,92 MP, além de uma bateria de 1.200 mAh. Como muitos outros Windows Phones, o aparelho foi cancelado antes do lançamento em 2016.