Os relatos de vidas salvas ou acidentes evitados com smartwatches são inúmeros. Usuários com arritmia cardíaca, problemas pulmonares ou aumento de frequência cardíaca são os mais frequentes casos dentre muitos outros. Aumentando a proteção do portador — focando em idosos — o Apple Watch série 4 possui um sensor capaz de detectar quedas e contactar as autoridades. Recurso crucial para ajudar Gustavo Rodriguez a se salvar de uma péssima situação.

Segundo relatado pelo site sueco, Aftonbladet: Enquanto cozinhava, Gustavo sentiu uma dor muito forte nas costas. “Parecia que haviam me esfaqueado” e imediatamente caiu no chão, enquanto o fogão estava ligado. Paralisado com a dor, o Apple Watch — que havia detectado a queda — perguntou se deveria chamar serviços de emergência e assim o fez.

Gustavo, também pelo dispositivo, conseguiu ligar para sua sogra (que morava nas proximidades) para que desligasse o fogão. Evitando uma tragédia.

Foi atendido e levado para o serviço médico. Recebendo uma dose de morfina para conter a dor. Felizmente, tudo acabou bem.

Proteção para todos

O novo Apple Watch traz esse recurso focado em usuários com mais de 65 anos, tendo sua ativação automática nessa idade. É possível ativar manualmente, embora seja avisado de antemão que quanto mais ativo for o usuário, maiores as chances de haver uma alarmes falsos. Quando ativado, após detectar a queda o dispositivo pergunta sobre contactar as autoridades e, caso o usuário não responda, realiza a ação automaticamente.

Esse é um dos recursos, presentes no dispositivo, pensados para evitar acidentes e cuidar da saúde dos usuários. O mesmo Apple Watch também é capaz de exibir um eletrocardiograma, aumentando a proteção dos portadores.