Já faz alguns anos que a indústria trabalhar em versões mais confortáveis de óculos inteligentes e headsets de realidade aumentada e virtual — aliás, estamos bem próximos de gadgets realmente mais adequados. Mas um projeto lançado pela artista Ivan Cash via financiamento coletivo propõe algo que vai completamente na contramão da indústria: seus “smartglasses” servem para bloquear as telas ao seu redor.

É isso mesmo que você leu. Os IRL Glasses “permitem você viver ‘a vida real’ (in real life — IRL, em inglês)” sem a interferência das dezenas de telas que estão por todos os lados em nosso cotidiano — no bolso, na sala, na cozinha, no quarto, no trabalho, nas ruas, nos estabelecimentos, enfim, em tudo quanto é lugar.

óculosFonte: Kickstarter

“Não muito tempo atrás, os telefones estavam presos à parede, as TVs pesavam tanto quanto as geladeiras e os computadores rivalizavam em tamanho com as minivans em tamanho. Então tudo mudou. O mundo tem visto uma explosão de telas que todos disputam nossa atenção (os americanos passam 11 horas por dia olhando telas, segundo o The New York Times), tornando mais e mais difícil ter experiências ininterruptas e conexões humanas genuínas. Os IRL Glasses colocam você no banco do motorista para controlar quando e como você interage com as telas”, diz o anúncio.

Projeto foi inspirado no clássico cult "Eles Vivem"

O design e a ideia dos IRL Glasses foram inspirados no clássico cult de terror sci-fi “Eles Vivem”, de John Carpenter — filme com a famosa frase “vim aqui para chutar traseiros e mascar chicletes… os chicletes acabaram”, que inspirou também o herói do game Duke Nukem. No filme, o protagonista precisa usar os óculos escuros identificar alienígenas para bloquear as imagens subliminares escondidas ao seu redor.

óculosFonte: Kickstarter

A polarização é TAC 1.1, Cat 3 e UV 400, o que significa que eles não apenas bloqueiam telas, como também funcionam como um par normal de proteção contra raios ultravioleta. A lente polarizada em 90 graus consegue evitar a luz emitida pelas telas de LCD e LED, fazendo com que o usuário possa ignorar a grande maioria das TVs, monitores de computadores e dispositivos móveis — com exceção dos que contam com paineis OLED.

óculosFonte: Kickstarter

Até a manhã desta terça-feira (02), o Kickstarter do projeto já tinha arrecadado quase metade do necessário, a 28 dias do fim da campanha: a conta tem US$ 10,2 mil (R$ 40,3 mil) de 181 apoiadores, com a meta de US$ 25 mil (R$ 98,9 mil). As cotas vão de US$ 25 (R$ 98,2) a US$ 499 (R$ 1,9 mil), com entregas previstas para dezembro deste ano. E aí, interessou? O link para visitar a página está aqui.