Processadores de 14 nanômetros da Intel estão ficando mais caros e difíceis de encontrar. É o que afirma o site Tom’s Hardware, que fez uma pesquisa por preços em diversas lojas do varejo norte-americano e constatou que os produtos estão sendo vendidos por valores bem acima do que é recomendado pela própria fabricante.

Essa tendência afeta principalmente os modelos mais populares da companhia, como o Core i5-8400 e o Core i7-8700. A linha K, que é focada em oferecer desempenho máximo, não parece ter sofrido os efeitos dessa escassez. No caso do i7-8700, ele pode ser encontrado custando até US$ 40 a mais do que o valor recomendado.

Uma tabela.Gráfico mostrando MSRP (preço recomendado pela fabricante) e Approximate Retail (preço médio no varejo).

De acordo com a Intel, isso pode ser explicado pelo aumento na demanda por seus processadores. A empresa alertou, durante uma conferência no segundo trimestre do ano, que seu maior desafio para o próximo semestre seria conseguir dar conta dessa alta procura. Ela chegou até mesmo a alterar a projeção de rendimento, aumentando as expectativas em US$ 4,5 bilhões.

A companhia não confirma, mas outro ponto que pode afetar a disponibilidade é o atraso na produção dos processadores de 10 nanômetros. Previstos inicialmente para estar em produção máxima agora, os chips foram adiados para o final de 2019. Isso significa que as fábricas da Intel devem ficar mais tempo no processo de atualização de equipamento para dar conta da produção dessa nova geração.