A era da quinta geração de internet móvel (ou 5G) está chegando. Ela vai turbinar o conteúdo de  vídeo e em nuvem, assim como os dispositivos de realidade aumentada e virtual e da Internet das Coisas — tudo com mais participação da inteligência artificial. Para que tudo funcione certinho, são necessários novos padrões, modems, entre outras coisas. A Qualcomm começa esta segunda-feira (23) anunciando uma grande novidade para o setor: módulos de antena capazes de operar com ondas milimétricas (ou mmWave).

Será possível chegar a velocidades de até 5 Gbps em smartphones

Antes de mais nada, é necessário compreender que as soluções de bandas menores para 5G já garantem uma grande velocidade quando comparadas com a 4G. Só que o grande salto será mesmo observado com a rede mmWave e o problema atual é superar algumas limitações. Embora parte do espectro ofereça agilidade, também transmite em intervalos muito mais curtos e pode ser mais facilmente bloqueada por paredes e até pelas mãos dos usuários.

Contudo, a Qualcomm afirma ter matado a charada com “o primeiro módulo de 5G NR mmWave totalmente integrado e frequência de rádio de até 6 GHz para smartphones e outros dispositivos móveis”. Os componentes poderão ser emparelhados com o novo modem Snapdragon X50 5G, já anunciado anteriormente.

qualcomm

Segundo a fabricante, com isso é possível chegar a velocidades de até 5 Gbps em smartphones, até a primeira metade de 2019.

Do tamanho de uma moeda

Os módulos possuem quatro antenas e são mais ou menos do tamanho de um centavo de dólar. Com a ajuda dos algoritmos da Qualcomm, eles podem apontar o sinal com precisão para uma das torres 5G mais próximas. O QTM052 foi projetado para ser pequeno o suficiente para que os fabricantes de dispositivos possam incorporá-lo ao painel de um telefone.

Mais de 20 fabricantes de smartphones já confirmaram o uso dessa tecnologia lançada pela Qualcomm

O modem X50 5G da Qualcomm tem suporte para até quatro dos arranjos de antenas, um para cada lado do telefone, permitindo 16 antenas no total e garantindo que, não importa como você segure o telefone, o sinal não seja bloqueado. O design também impulsiona o sinal recebido, com o dispositivo capaz de escolher o módulo que recebe o sinal mais forte e alternar entre eles. A capacidade é de até 800 MHz de largura de banda nas faixas de 26,5 a 29,5 GHz, 27,5 a 28,35 GHz e 37 a 40 GHz mmWave.

A Qualcomm diz que os primeiros módulos de antena de onda milimétrica de 5G estão sendo enviados aos clientes esta semana e que a primeira safra de dispositivos capazes de tirar proveito das redes 5G será lançada no final deste ano. Samsung, LG, SonyHTCXiaomi e outras 15 companhias já confirmaram o uso desse hardware — os planos da Apple com relação a isso seguem nebulosos.

qualcomm

Os resultados preliminares devem ser apresentados no primeiro semestre de 2019, nos Estados Unidos. A T-Mobile está construindo sua rede 5G com planos de expandir para 30 cidades e a AT&T planeja implantar o 5G para clientes em uma dúzia de locais em 2018.  A Verizon pretende ativar serviços fixos de 5G em Sacramento no final deste ano e um serviço móvel 5G aproximadamente seis meses depois.

Os hotspots móveis provavelmente devem estrear a tecnologia da Qualcomm e a empresa diz que podemos esperar os primeiros smartphones Android com suas novas antenas para ondas milimétricas também nos primeiros seis meses da próxima temporada.