Depois de trazer um bem-sucedido OnePlus One ao mercado, em 2014, a expectativa pelo sucessor foi grande e em 2015 o OnePlus 2 até teve uma boa recepção — apesar das críticas pela falta do suporte ao NFC. Pior teria sido o desempenho do OnePlus X, lançado na mesma temporada e que mirava o mercado intermediário. Agora, em entrevista recente, o CEO Pete Lau admite o fracasso dessa investida e explica melhor as razões pelo “flop”.

De acordo com as informações do WCCFTech, as palavras do executivo vieram à público na segunda-feira (16), após uma rodada de perguntas e respostas com fãs em um fórum da companhia chinesa. Quando perguntado se havia um produto o qual ele tinha uma expectativa alta e não vingou, sua pronta resposta foi o OnePlus X.

Segundo Lau, embora o design do aparelho tenha sido elogiado, o segmento em que a OnePlus estava inserida — e continua — era o de produtos premium a preços acessíveis. “Quando você é o CEO de uma empresa, é preciso perguntar se existe um produto o qual você esperava que os fãs tivessem uma reação melhor: o OnePlus X. Nosso objetivo era criar um produto intermediário próximo do topo de linha e, embora a comunidade adorasse o design e o achasse bonito, a maioria ainda preferia dispositivos emblemáticos. Isso reafirmou nosso posicionamento como uma empresa de cultura direcionada aos aparelhos premium.”

oneplus

A empresa não divulga os dados, mas, ao que parece, as vendas teriam sido razoáveis e há até uma parcela dos consumidores que pedem pelo OnePlus X2 — que poderia ser um boa alternativa de “intermediário premium” para competir em uma faixa de preços inferior a US$ 600. Contudo, pelo menos por enquanto, a OnePlus não estaria disposta a apostar novamente nessa ideia.