Apple anunciou recentemente sua nova linha de MacBooks Pro, incluindo processadores Intel Core de oitava geração com seis e quatro núcleos, até 32 GB de memória RAM e armazenamento SSD de até 4 TB. Um verdadeiro sonho de consumo, certo? Não é bem isso o que acha um usuário que comprou a versão mais poderosa, com Intel Core i9 e tela de 15 polegadas: além do superaquecimento, o computador apresentou um controle térmico que basicamente diminui sua velocidade para o patamar de uma máquina qualquer.

Antes de mais nada, é preciso destacar que o “Pro” do MacBook e a própria configuração pesada são destinados justamente aos que usam o produto para multitarefas, com aplicativos complexos e arquivos densos. Em geral, os chipsets possuem um sistema de dissipação da temperatura ou uma diretriz que diminui o desempenho no caso de calor intenso — o chamado controle térmico.

De acordo com o youtuber Dave Lee, seu MacBook Pro com Core i9 não suportou a carga do Adobe Premiere e sequer conseguiu manter sua base de 2.9 GHz. Ele até fez um “teste”, colocando a máquina dentro de um freezer, o que na verdade deu certo, porque a temperatura baixou e as atividades voltaram ao normal.

Confira o vídeo:

Bem, antes de condenar o dispositivo, vale destacar que ainda não há outros relatos sobre problemas semelhantes e o próprio Lee não entrou em contato com o suporte para ter uma resposta a respeito. Além disso, não foi observada a queda de performance com outros aplicativos e suas experiências não têm caráter científico. Portanto, não é possível cravar que o MacBook Pro com Core i9 venha realmente com essa limitação.

De qualquer forma, fica aí essa constatação. Se você for usuário do MacBook Pro com Core i9 e tiver problema parecido, deixe sua opinião nos comentários.

Cupons de desconto TecMundo: