Você se lembra das aulas de botânica na escola? Se sim, deve ter ouvido falar de um fenômeno chamado "heliotropismo", que faz com que as plantas cresçam em direção à luz solar. Para quem gosta de as ter em casa, é essencial que elas recebam a quantidade de luz adequada, o que nem sempre é fácil de controlar. Já pensou se a planta pudesse, talvez, se mexer para buscar a luz solar?

Pois é, essa é a proposta do robô criado por Sun Tianqi, um roboticista chinês. Ele criou um robô com seis pernas articuladas e uma característica interessante: um espaço nas costas, perfeito para colocar um vaso com uma planta  igualzinho ao pokémon Bulbassauro.

Brincadeiras à parte, o robô pode ser bem prático na hora de cuidar das plantas. De forma automática, ele se move em direção à luz do sol quando necessário e recua assim que ela tiver recebido a quantidade necessária para se nutrir. Além disso, ele interage com o usuário de algumas formas bacanas: se precisar de água, o robô faz uma dancinha com as pernas. Se a pessoa tocar a parte superior da engenhoca, ele estende as "patas". Legal, né?

A ideia para o robô surgiu quando Tianqi viu um girassol morto e abandonado na sombra. Ele percebeu como as plantas são passivas, já que podemos cortá-las e arrancá-las da terra sem acontecer nada. Por isso, pensou em uma forma de dar um pouco mais de liberdade para esses seres.

Ainda não ficou claro como o sistema identifica quando a planta precisa de água, mas isso não o deixa menos interessante. De acordo com Tianqi, esse robô possibilita que as plantas vivam a mobilidade e a interação. Além disso, ele acredita que o projeto pode ser importante para inspirar a relação entre a tecnologia e os padrões da natureza.