Na manhã desta quinta-feira, a Samsung anunciou que está ampliando sua parceria com a ARM para a produção de processadores móveis com capacidades ainda mais impressionantes do que as vistas no mercado mobile atualmente — tanto em seus produtos quanto nos das concorrentes.

A fabricante coreana quer processadores com litografia de 7 nm e 5 nm no mercado ainda neste ano, fazendo com que os clocks de processamento aumentem bastante. Com a arquitetura da ARM e as alterações da Samsung, os novos chips Exynos com essa litografia podem oferecer ainda mais economia de energia e 3 GHz de processamento nos smartphones. Os dois tipos de processadores são construídos sobre a arquitetura do Cortex-A76 da ARM.

Como lembra o PhoneArena, é interessante notar que estes 7 nm e 5 nm são litografias bem mais eficientes do que as vistas atualmente nos top de linha: 10 nm no Apple A11 e Snapdragon 845. 

Espera-se que estes novos processadores possam ampliar também as capacidades de aplicações de inteligência artificial e machine learning nos portáteis. Os processadores com 7 nm devem começar a ser produzidos ainda neste ano e os com 5 nm já no começo do ano que vem. Será que veremos isso já no Galaxy X ou no S10?