A tradicional queima de fogos que celebra o aniversário da independência dos Estados Unidos no dia 4 de julho será um pouco diferente em uma base da Força Aérea dos EUA localizada na Califórnia. A base, que comemora 75 em 2018, usará 500 drones Shooting Star, da Intel, no lugar de quilos e quilos de fogos de artifício.

A alteração deve garantir mais tranquilidade para quem não gosta do barulho produzido pelas explosões sem comprometer a beleza da festa realizada em um céu completamente escuro. Os drones em questão já foram usados em outras situações em substituições a fogos de artifício, como apresentações feitas no Super Bowl, nos Jogos Olímpicos e também no Walt Disney World, revela o TechCrunch.

A rotas dos drones são todas pré-definidas e a frota toda é controlada de solo por uma única pessoa. Segundo a publicação, as máquinas usam um sistema de GPS para se localizar e não estão equipados com detectores de colisão.

Até agora não houve qualquer incidente registrado com as apresentações de drones festivos, digamos assim, em qualquer localidade, portanto, a ideia parece bastante segura e não deve resultar em qualquer problema.