Se tem uma coisa que os fãs de vídeo gostam mesmo é de resolução. Já tentaram diferentes formas de imersão em 3D e ainda procuram por distintas maneiras de interagir com o usuário a partir das realidades aumentada e virtual. Mas o que vingou mesmo nesse setor nos últimos anos foi o aumento de definição. Agora, um diretor de fotografia mostra o primeiro registro feito com 12K, sobre a cidade de Nova York.

Cada uma das três câmeras utilizadas para fazer o registro custam US$ 79,5 mil

Para quem não sabe direito o que isso quer dizer, um breve resumo: as TVs Full HD, que reinaram por um bom tempo no mercado, podem apresentar 1080 x 1920 pixels na tela — que sãos os minúsculos pontinhos que se juntam para formar o que vemos. As 4K ou Ultra HD, elevam o patamar para quase 4 mil pixels na horizontal, chegando a 3840 x 2160. Já as 8K alcançam 7680 x 4320.

O padrão para as transmissões da Copa do Mundo da Rússia, por exemplo, é o 4K, que por enquanto é o mais popular e acessível entre os maiores, pois os superiores ainda estão muito caros. Para realizar a captação em 12K, de 11520 x 2160, resultando em mais de incríveis 100 megapixels, Phill Holland usou três câmeras RED Monstro 8K VistaVision, que gravam em 8K e 60 quadros por segundo e custam nada menos do que US$ 79,5 mil cada.

Veja o resultado:

Nem mesmo a plataforma da Google é capaz de exibir o conteúdo da maneira adequada — isso poderia ser feito, obviamente, com os monitores ou TVs 12K, que estão fora do circuito comercial atualmente. E aí, o que achou? Ainda que poucas pessoas tenham conferido o poder real da coisa, dá para notar uma grande diferença. Imagina 12K na Copa.

Cupons de desconto TecMundo: