Snap, desenvolvedora do Snapchat, começou a testar em seus óculos conectados, os Spectacles, um novo formato de exportação de imagens. O dispositivo, que utiliza microcâmeras de alta definição capazes de fotografar e filmar vídeos de até 30 segundos, deverá, em breve, fazer compartilhamentos com barras pretas e no formato 16:9, na horizontal.

Até então, os Spectacles exportavam apenas figuras circulares, adequadas ao uso em aparelhos celulares, através da rede social. Quando as fotos e os vídeos eram compartilhados para outras plataformas, como o YouTube, por exemplo, ficavam reduzidos e com uma desagradável borda branca. O novo recurso está sendo testado na versão Beta; não se sabe quando estará definitivamente à disposição de todos os consumidores do aplicativo.

Permitir que os conteúdos gerados pelos óculos inteligentes sejam levados a outros lugares pode reanimar usuários que deixaram de usar a plataforma e também não se empolgaram com a primeira versão do dispositivo, em 2016. Estima-se que as vendas foram bem abaixo do esperado: apenas 220 mil exemplares; outras centenas de milhares de aparelhos não ganharam o mercado.

1

Os testes foram anunciados logo após a empresa ter lançado sua segunda versão, em abril. Os novos óculos de sol inteligentes têm armações disponíveis nas cores azul, preta ou vermelha, lentes em tons transparentes ou opacos. O acessório, vendido apenas na América do Norte e na Europa, custa US$ 149,99 (cerca de R$ 560); não se sabe quando chegará ao Brasil.

A mudança na exclusividade dos formatos verticais e circulares não deixa de ser, na visão de alguns, um recuo do Snapchat. O aplicativo apostava nessa experiência de visualização como um padrão para o futuro, por ser a mesma forma experienciada no uso dos smartphones em geral.