A nova linha de processadores Ryzen foi lançada neste dia 19 em todo o mundo, ocasião marcada também pela chegada de novas placas-mãe projetadas para tais CPUs. É claro que a ASUS, sendo uma das marcas mais reconhecidas do segmento, também apresentou uma peça especial para os consumidores que querem pular de cabeça na novidade da AMD.

A estrela da ASUS nesta data é a Crosshair VII Hero, placa que vem, obviamente, para suceder a Crosshair VI Hero, modelo que analisamos no ano passado e elogiamos por seus resultados expressivos nos principais benchmarks. Vale notar que esta placa se destaca por ser uma unidade selecionada pela AMD, sendo uma das peças recebidas nos kits de reviews.

Nós tivemos a honra de receber tal placa diretamente da ASUS e agora liberamos o review em texto do produto antes mesmo de exibi-la em nosso tradicional programa de reviews — que vai ao ar na sexta-feira, às 14h, no canal The Hardware Show. Neste artigo, vamos detalhar as principais características da placa e apresentar alguns benchmarks efetuados em nosso review.

Sendo uma integrante da linha ROG, bem como dado o foco nos Ryzen de alto desempenho, esta placa promete entregar performance exemplar com o chipset AMD X470 e as peças de alta qualidade. Além disso, dando continuidade à sua investida em design, podemos esperar uma placa com visual ousado e iluminação diferenciada. Vamos ver o produto de perto!

Especificações

  • Processador: AMD Ryzen de 2ª geração + CPUs AM4
  • Socket: AM4
  • Chipset: AMD X470
  • PCI-Express: 3 x PCIe x16 + 2 x PCIe x1
  • Memória: 4 x DDR4 (até 64 GB) de 3.466 MHz
  • Gráficos: Suporte para CrossFire e SLI
  • SATA: 6 x SATA 6 Gb/s / 2 x M.2
  • Áudio: ROG SupremeFX
  • Rede: Intel I211-AT
  • USB: 10 x USB no painel traseiro + 1 x USB Type-C
  • Dimensões (A x L): 30,5 x 24,4 cm

Design top!

Bom, considerando que nós temos uma Crosshair VI Extreme em nosso laboratório, podemos dizer que a parte de design das peças com o selo Hero não deixa quase nada a desejar em comparação com as mais tops da categoria. A tendência em visual aqui é similar à que vimos nas placas antecessoras, com uma tonalidade mais escura e aguçada pelo colorido dos LEDs.

Importante mencionar que mesmo sendo uma placa muito robusta e com preço elevado, esta ROG não é uma top de linha, então ela não tem uma armadura tão reforçada como a Extreme. Por outro lado, a composição dos dissipadores e das peças que protegem os principais itens é bem coerente e funcional, tanto em questão de funcionamento quanto de arrefecimento.

A disposição das peças na Crosshair VI Hero segue o layout comum da marca, com um posicionamento que prioriza as funcionalidades, algo bem pensando tanto para a instalação quanto para a parte de incremento visual. Em nossos testes, não tivemos problemas para instalar o cooler da AMD e os principais modelos do mercado devem caber sem problemas.

Design da Crosshair VII Hero

Como de praxe, a ASUS instalou slots de memórias separados por cores, que indicam o sistema dual-channel, e manteve o sistema com travas fixas de um lado. Os "safe slots" do tipo PCI-Express x16 com acabamento reforçado para placas de vídeo mais pesadas continua presente nesta placa, o que é fundamental para peças mais pesadas.

Outro elemento que aparece novamente — e é mais do que bem-vindo — é o sistema de códigos (ASUS Q-Code) com dois dígitos, ideal para identificar possíveis problemas ou checar o status da placa. O botão de energia direto no componente também é útil, assim como os botões traseiros para resetar o CMOS e a BIOS.

A inscrição “Crosshair VII Hero” gravada próxima ao processador chama a atenção, ainda mais quando a placa está ligada e a iluminação dá destaque para tal região. Falando em iluminação, o chipset também recebe um colorido diferenciado, sendo que o sistema do tipo RGB pode ser personalizado, com direito à AURA SYNC para sincronizar a cor da placa com outros itens.

O painel traseiro tem um arranjo diferente, com uma realocação de quase todas as portas, algo notável pelo número exagerado — e muito bem-vindo — de portas USB. O “escudo” para as conexões é o ASUS Q-Shield, uma peça que elimina partes pontiagudas e com acabamento premium para facilitar a instalação.

Chipset AMD X470

Com a chegada das novas CPUs Ryzen, a AMD desenvolveu um novo chipset para dar o suporte necessário aos seus dispositivos mais recentes. O modelo presente nesta placa-mãe da ASUS é o AMD X470, que herda inúmeras características de seu antecessor, mas se diferencia pela presença da tecnologia AMD StoreMI.

O AMD X470 tem suporte para as tecnologias CrossFire e SLI, o que é muito útil para gamers que buscam soluções gráficas avançadas. Além disso, tal chipset conta com um grande número de portas USB, componentes do tipo SATA e soluções mais robustas no PCI-Express. Este dispositivo ainda garante suporte para overclocking e deve ser adequado para tarefas pesadas.

Chipset Crosshair VII Hero

Sobre a tecnologia AMD StoreMI, trata-se de uma função que mescla a rapidez do SSD com a capacidade de armazenamento do HD. Em vez de focar em uma memória de novo padrão (caso da Intel Optane), a AMD optou por um sistema gerenciado no chipset que permite mover arquivos mais usados do HD para o SSD, acelerando o desempenho geral do sistema.

Compatível com novos processadores AMD

Projetada para a mais recente linha de processadores AMD, a ASUS Crosshair VII Hero opera com os seguintes chips: AMD Ryzen 7 2700X, AMD Ryzen 7 2700, AMD Ryzen 5 2600X e Ryzen 5 2600. Além desses componentes, a fabricante garante compatibilidade com o AMD Ryzen 7 1800X, AMD Ryzen 7 1700X, AMD Ryzen 7 1700, AMD Ryzen 5 1600X e outras CPUs AM4.

A mais nova série de produtos AMD é fabricada com processo de litografia de 12 nm, tem TDP máximo de 105 watts (para os modelos com o sufixo X), trazem até 16 MB de memória cache L3 e podem rodar com frequências de até 4,35 GHz.

Ryzen 7 na Crosshair VII Hero

É importante salientar que os novos processadores vêm desbloqueados para overclocking, o que é facilitado pelas tecnologias das placas ASUS. Todo o processo pode ser realizado via software no próprio Windows, de modo que é possível aumentar o desempenho em poucos passos.

Armazenamento de alto desempenho

A ASUS Crosshair VII Hero conta com seis conectores do tipo SATA 3, que garantem alta velocidade para HDs e SSDs capazes de trabalhar com transferências de até 6 Gb/s. É claro que este é um valor teórico, mas o chipset da AMD promete uma performance bastante próxima desse patamar.

Além disso, é importante citar que a ASUS adicionou dois conectores do tipo M.2, capazes de alcançar taxas de transferência de até 32 Gb/s. Os conectores ficam instalado próximo ao chipset, uma região bastante adequada, já que há boa circulação do ar, o que evita o superaquecimento.

Ainda mais performance em DDR4 com overclocking

A ASUS Crosshair VII Hero apresenta quatro slots para memórias, sendo capaz de trabalhar com até 64 GB, em uma configuração de quatro módulos de 16 GB. Graças ao chipset AMD X470, os componentes são programados para operar em modo dual-channel — sendo esta uma recomendação para obter ainda mais performance.

Em termos de memória, as fabricantes de placas, muitas vezes, ficam dependentes dos processadores e respectivos chipsets. Com a chegada dos novos Ryzen de segunda geração, as marcas puderam incluir suporte para memórias de até 2.966 MHz, algo que deve agilizar consideravelmente a performance geral em inúmeras situações.

DDR4 na Crosshair VII Hero

Este novo padrão de memórias já é eficaz para a maioria dos consumidores, mas pensando em jogadores e entusiastas que buscam sempre mais, a ASUS incrementou a Crosshair VII Hero para trabalhar com memórias ainda mais velozes. Na geração passada, a placa Hero dava suporte para DDR4 de 3.200 MHz, mas a nova Hero aceita DDR4 de até 3.466 MHz.

Testes de desempenho

A ASUS Crosshair VII Hero foi uma das primeiras placas com o novo chipset da AMD a chegar em nosso laboratório de testes, mas nós conseguimos rodar alguns testes em outras placas concorrentes com o mesmo chipset. Abaixo, trazemos alguns comparativos da placa com outros setups que usam chips AMD e Intel.

Máquina utilizada nos testes

Sistema: Windows 10 Pro
CPU: AMD Ryzen 7 2700X
Memória: 16 GB RAM G.Skill Sniper X DDR4 3.400 MHz
Placa de vídeo: NVIDIA GeForce GTX 1080 Ti
SSD Primário: Galax Gamer 120 GB
SSD Secundário: WD Blue 1 TB
Fonte: Corsair RM650X

Cinebench

O Cinebench é um teste de benchmark que verifica as capacidades do computador na renderização de gráficos tridimensionais (usando a tecnologia OpenGL), bem como o poder de processamento do chip principal da máquina.

Cinebench Crosshair VII Hero

CPU-Z

Um dos aplicativos mais usados para conferir especificações de processadores também tem uma utilidade para verificação de performance de componentes. Apesar de simples, o benchmark do CPU-Z realiza testes do tipo single thread e multi thread. Além disso, ele possibilita uma comparação rápida entre diferentes dispositivos.

CPU-Z na Crosshair VII Hero

RealBench

Este benchmark da ASUS efetua uma série de testes práticos, simulando como a máquina se comporta no dia a dia. O RealBench analisa o poder do computador na hora da edição de imagens, codificação de vídeos, trabalho com OpenCL e execução de múltiplas tarefas. O resultado geral indica a capacidade da máquina em pontos.

Realbench Crosshair VII Hero

3DMark

O 3D Mark é um dos mais famosos programas de benchmark para gráficos. Ele se destaca principalmente por trazer uma grande variedade de cenários para testes dos diferentes recursos de hardware e software da placa de vídeo. Para máquinas de alto desempenho, nós rodamos o teste TimeSpy, que utiliza as mais avançadas tecnologias gráficas.

3DMark na Crosshair VII Hero

Vale a pena?

Novamente, a ASUS consegue fazer um trabalho exemplar com sua linha de placas Crosshair. Sua nova versão voltada para os chips Ryzen de segunda geração impressiona pelo visual. O design familiar da segmentação Hero se faz presente e garante uma composição ousada para os gamers.

Agora, se o apelo na apresentação não é suficiente para você, vale ressaltar que a ASUS Crosshair VII Hero se destaca muito pela performance avançada, que compete forte as concorrentes da MSI e AORUS. O destaque aqui fica pelos resultados levemente superiores em alguns testes, algo que se deve aos componentes de altíssima qualidade da ASUS.

Instalando GPU em placa ASUS

Dotada das mais avançadas tecnologias para plataforma AMD, graças ao chipset X470, esta placa-mãe pode ser uma boa opção para quem pretende montar um setup top de linha focado na jogatina. O suporte para memórias DDR4 de até 3.466 MHz, a opção de CrossFire e SLI, bem como as opções avançadas de armazenamento também são novidades interessantes.

Repetindo o feito do ano passado, a ASUS consegue ótimos números nos benchmarks, sendo esta uma placa recomendada para jogos e atividades pesadas. Assim, pensando nos bons resultados, na qualidade de construção e sem deixar de lado a parte visual incrementada pelo sistema RGB, nós concedemos à medalha de Ouro para a placa-mãe ASUS Crosshair VII Hero.

ASUS Crosshair VII Hero - Ouro

Para finalizar, devemos ponderar a questão do preço. A ASUS Crosshair VII Hero está disponível nas principais lojas por valores que variam de 1.800 a 2.200 reais. É um tanto elevado se levarmos em conta os preços de alguns produtos concorrentes, mas é preciso ponderar que estamos tratando de um lançamento e de uma peça da ASUS.

Assim, nós recomendamos esta placa-mãe da ASUS, mas não descartamos a dica básica de buscar promoções e, se necessário, aguardar um pouco para uma queda nos preços. De qualquer forma, a Crosshair VII Hero é uma placa excelente para quem busca alta performance e vai apostar nos novos chips Ryzen.