Rumores de que a Intel estaria novamente trabalhando em uma GPU independente de seus processadores para o mercado de PCs já circulam na web há algum tempo, mas parece que há uma nova pista a esse respeito. De acordo com uma publicação de Ashraf Eassa no Twitter, a qual foi republicada pelo ExtremeTech, a Intel estaria “redefinindo” seu projeto Artic Sound, obtendo com isso uma GPU independente baseada na tecnologia do chip original.

A decisão de criar um chip gráfico tradicional a partir do Artic Sound teria sido tomada por Raja Koduri, que entrou na Intel no ano passado depois de liderar por anos o desenvolvimento de GPUs na AMD e na ATI.

“Aparentemente, Raja Koduri, está redefinindo o Artic Sound (primeira dGPU da Intel). Inicialmente, o chip foi desenvolvido para data centers que lidavam com streaming de vídeo, mas agora está sendo divido em dois: um chip para streaming de vídeo e outro para games”, diz Eassa no microblog.

Essa é a primeira vez que temos indicações mais específicas sobre a possível tecnologia de GPUs da Intel e também um propósito aparentemente claro para os esforços da empresa nessa nova empreitada. Isso quer dizer que a Intel está sim interessada no mercado de GPUs e quer começar a fazer chips e placas gráficas para gamers em breve. É interessante notar que o mercado de unidades de processamento gráfico está consideravelmente mais aquecido que o de CPUs tradicionais, uma vez que novas tecnologias como inteligência artificial, aprendizado de máquina, carros autônomos e outros recursos todos utilizam GPUs como sua base.

Cupons de desconto TecMundo: