A verdadeira imersão com experiências VR ainda tem um longo caminho pela frente; afinal, embora os aparelhos atuais consigam enganar nossos olhos e ouvidos, não há uma resposta tátil realística com as tecnologias que utilizamos atualmente. Um grupo de pesquisadores da Microsoft Research, porém, está trabalhando em uma potencial solução para isso com um dispositivo bastante curioso.

Basta uma breve olhada no assim chamado CLAW para entender do que estamos falando. Embora com um formato semelhante ao dos controles VR atuais, o acessório se destaca pela presença de um gatilho no qual você deve colocar seu dedo. Esse, de fato, é o grande destaque do dispositivo: essa peça é, na verdade, um pequeno braço mecânico que reage ao seu “toque” de objetos virtuais.

Pode parecer uma ideia estranha na teoria, mas na prática ela é bastante eficiente. Isso porque, como o vídeo acima mostra bem, o braço afasta ou impede o movimento de seu indicador automaticamente, dando a impressão de se tratar mesmo de um objeto sendo tocado.

Não achou suficiente? Pois isso não é tudo o que o CLAW tem para oferecer. Sua combinação de servo-motores, sensores de força e atuadores de bobina de voz conseguem simular vários outros efeitos, como o coice de uma arma ao ser disparada ou a textura de um objeto tocado. Vale notar ainda que essa não é a única ideia de “evolução” para o VR nesse sentido.

Em sua publicação sobre o assunto, a Microsoft Research apresentou várias outras ideias para melhorar como acessamos nossas experiências e jogos em realidade virtual. Entre elas, uma das mais interessantes foi um conjunto de sensores hápticos que controlam o posicionamento de seus controles, permitindo que você os trate como itens separados ou como parte de um dispositivo maior:

Precisamos admitir, é claro, que essa tecnologia tem suas falhas, como serem bastante desengonçadas ou potencialmente cansativas de utilizar. Mesmo assim, com tudo isso, é difícil negar que essa pode ser uma adição muitíssimo poderosa para os aparelhos VR do futuro.