Os moradores da Europa que utilizam relógios elétricos em seu dia a dia acabaram por se tornar vítimas de um caso curioso: seus aparelhos acabaram se atrasando vários minutos durante o último mês. Seria isso resultado de algum bug coletivo no funcionamento desses aparelhos? Nem de longe. O verdadeiro culpado, na verdade, é a rede elétrica de todo o continente.

Ficou confuso? Calma, pois nós explicamos. O fato é que os relógios elétricos usam como referência a frequência da rede de energia europeia – que normalmente segue a estáveis 50 Hz – para contar o tempo passado e manter valores precisos.

Como anunciado pela ENTSO-E (o órgão responsável pelo gerenciamento da rede de toda a região), no entanto, o sistema de energia do continente têm sofrido “contínuos desvios significativos de força” desde a metade de janeiro. Isso resultou em uma pequena queda na frequência de operação da rede, mas que já equivale a um atraso de 5 minutos na contagem de tempo de todos os relógios elétricos.

A pior parte disso tudo é que, no momento, essa flutuação na rede ainda persiste; logo, ajustar o horário do relógio não vai ter qualquer efeito. Mas a ENTSO-E garante que irá lançar um programa de compensação para corrigir essa falha na contagem de tempo. Enquanto isso não acontece, é só usar seu celular ou praticamente qualquer outro dispositivo inteligente dos últimos anos, que utiliza a internet para atualizar seu horário.