Em um evento realizado na cidade de São Paulo, a DJI lançou oficialmente no Brasil seu mais recente modelo de drone, o Mavic Air, para completar sua linha de dispositivos voadores, que inclui o Phantom 4, o Mavic Pro, o Spark e outros. A apresentação contou com um depoimento do atleta de paracanoagem Fernando Fernandez, que tem experiência com o uso do drone para captar imagens do esporte, e ainda pudemos conversar com Cinzia Palumbo, gerente sênior de marca da DJI.

Pesando apenas 430 gramas, o Mavic Air é o drone mais portátil da DJI

Para realizar a distribuição dos produtos da DJI no Brasil, a Golden Distribuidora investiu em uma unidade de negócios exclusiva de atendimento. Quem recebeu a imprensa no evento foi Davi Saadia, CEO da Golden Distribuidora, e ele falou sobre os benefícios de comprar os drones da DJI, como certificação da Anatel, manuais em português, plug com selo do Inmetro e assistência técnica autorizada.

Além disso, o recém-lançado Mavic Air tem câmera que pode fazer gravações em 4K, os modos QuickShot e SmartCapture, que proporcionam meios precisos e inteligentes de captura de vídeos e fotos, bem como o sistema de assistência de pilotagem FlightAutonomy 2.0. Pesando apenas 430 gramas, o Mavic Air é o drone mais portátil da DJI, pois seus braços e suas hélices podem ser dobrados rentes à sua estrutura para que ele fique apenas um pouco maior que um smartphone e possa ser guardado e transportado com facilidade.

aMavic Air da DJI

Foco nas imagens

Todos os aspectos da câmera do Mavic Air foram desenhados para obter o desempenho máximo. Seu braço servomecânico de três eixos fica suspenso por amortecedores para reduzir ainda mais a vibração, proporcionando proteção superior e imagens mais estáveis. Uma câmera poderosa abriga um sensor CMOS de 1/2,3 polegadas e uma lente de abertura f/2.8 com uma distância focal de 24 mm para tirar fotos e fazer vídeos de alta qualidade.

Com um tempo máximo de 21 minutos no ar com sua bateria, o Mavic Air se mantém estável em voo com ventos de até 36 km/h

O Mavic Air fotografa imagens nítidas de 12 megapixels utilizando novos algoritmos HDR que preservam mais detalhes com muita e pouca luz em cada foto, o que permite capturar imagens aéreas de qualidade do nascer ao pôr do sol. Ele também filma em 4K com 30 quadros por segundo, sendo capaz de registrar vídeos com qualidade maior do que qualquer outro drone da DJI voltado ao consumidor direto.

aMavic Air nas mãos de um piloto profissional de drones

Cabe qualquer coisa

Além de possuir 8 GB de armazenamento interno, o Mavic Air é compatível com cartões micro SD para o registro de vídeos maiores e com mais qualidade. Uma porta USB-C pode ser usada para transferir os dados guardados na memória interna e no cartão para seu computador ou outro dispositivo de armazenamento.

O Brasil é, sem dúvida, o principal mercado para a DJI na América Latina

Com um tempo máximo de 21 minutos no ar com sua bateria, o Mavic Air se mantém estável em voo com ventos de até 36 km/h e elevações de até 5 mil metros acima do nível do mar. Suas antenas omnidirecionais colocadas no trem de pouso dobrável ajudam a aumentar a cobertura do sinal para fornecer alcance máximo de até 4 km com transmissão de vídeo em 1080p em tempo real. No modo Sport, o Mavic Air atinge até 68,4 km/h em voo e é compatível com o DJI Goggles para uma experiência de voo imersiva em visão de primeira pessoa.

aNos ares!

Entrevista com Cinzia Palumbo, gerente sênior de marca da DJI

Como a DJI vê o mercado brasileiro de drones hoje?

Cinzia Palumbo: O Brasil é, sem dúvida, o principal mercado para a DJI na América Latina. Com esses produtos que tornam nossa tecnologia mais acessível, esperamos que a penetração aumente substancialmente neste ano.

Qual é o principal público-alvo da DJI no Brasil? Entretenimento, filmagem profissional, segurança?

Cinzia Palumbo: Existem diferentes segmentos de consumidores. Certamente, no momento, o maior mercado é o recreativo, no qual as pessoas usam nossos drones para diversão e também para tirar fotos e registrar vídeos incríveis a partir do céu, por isso a criatividade é um dos pontos-chave. Além disso, existe o simples prazer de voar – o Mavic Air, por exemplo, é capaz de atingir até 68 km/h em seu modo esportivo. Essa velocidade só era possível de ser atingida há alguns anos com drones maiores. O mercado profissional de filmagem e fotografia já é bastante coberto por nossos drones e pelas tecnologias de gimbal. Quase todo fotógrafo ou cinegrafista já enxerga os drones como um equipamento comum na área deles hoje em dia. E também há o interessante mercado de empresas, com uma quantidade de verticais – energia, construção, agropecuária –, que usam nossos drones para aumentar a eficiência de suas operações, fazendo mapeamentos, resgates, inspeções de maneira mais frequente e efetiva.

Quais produtos da DJI estão sendo comercializados oficialmente no Brasil além do Mavic Air?

Cinzia Palumbo: Nós já temos todos os nossos produtos oficiais disponíveis no Brasil, com certificação da Anatel, inclusive para produtos bem específicos para o mercado de empresas, como o M200, um drone de alta performance que usa até dois gimbals ao mesmo tempo e é à prova d’água. Além deles, toda a linha mais conhecida de drones civis usados para o entretenimento e o registro de imagens aéreas já foi trazida para o Brasil pela DJI em parceria com a Golden Distribuidora.

Em termos de regulamentação, houve algum problema da empresa com a Anatel para obter as certificações de voo necessárias para os produtos da DJI?

Cinzia Palumbo: Problemas, não. Quando se fala de certificações, países diferentes possuem regras diferentes, algumas mais complicadas que outras. A Anatel pode atrasar um pouco a liberação de certificados no Brasil em comparação a outros mercados, mas não é algo com o que se preocupar. Quando se fala de regulamentação, o básico é muito claro: o que queremos é um céu seguro, regras que tenham como base os riscos que podem existir, e não o sensacionalismo em torno dos drones, porque precisamos reconhecer os benefícios que essa tecnologia traz para a sociedade, como a criação de empregos.

Disponível em breve

O Mavic Air estará disponível em três cores: Onyx Black (preto), Arctic White (branco) e Flame Red (vermelho). Ele vai estar disponível a partir da segunda metade do mês de março no Magazine Luiza e na loja da DJI no Rio de Janeiro, e em abril em todo o varejo especializado. Ele pode ser adquirido com bateria, controle remoto, estojo de transporte, dois pares de protetores de hélice e quatro pares de hélices a partir de R$ 4.199.

Uma segunda opção de compra é o Mavic Fly More Combo, que conta com drone, três baterias, controle remoto, bolsa de viagem, dois pares de protetores de hélice, seis pares de hélices e o hub de carga da bateria  tudo isso a partir de R$ 5.199.