A Samsung e a Qualcomm anunciaram hoje (22) uma parceria para ampliar a parceria em torno dos processos de fabricação de processadores de 7 nanômetros (nm). A novidade reforça a possibilidade de que as duas estarão envolvidas na criação do Snapdragon 855 com 5G, que pode dar vida ao sucessor do Galaxy S9.

A base aqui é a tecnologia LPP (Low Power Plus) EUV de 7 nm, apresentada pela Samsung em maio de 2017 e que garante avanços significativo tanto na simplificação da fabricação quanto na ampliação desempenho e da eficiência energética em relação aos processos de 10 nm: a sul-coreana fala em desempenho 40% superior e consumo de energia até 35% menor.

“Estamos empolgados em liderar a indústria mobile 5G com a Samsung”, celebrou o vice-presidente sênior de cadeia de suprimentos e aquisições da Qualcomm RK Chunduru. “Ao usar a tecnologia LPP EUV de 7 nm, a nossa nova geração de chipsets mobile Snapdragon 5G terá as vantagens de processos aprimorados e design avançado para incrementar a experiência dos usuários com os dispositivos futuros.”

SamsungProjeto de nova planta de fundição da Samsung que será erguida na Coreia do Sul.

As informações ainda são escassas, mas a própria Samsung já deu início à construção de uma nova fábrica de processadores para dar vida às peças com litografia de 7 nm. O site Korea Herald trouxe a informação nesta quarta-feira (21), destacando inclusive a possibilidade de o local vir a servir a outros propósitos da gigante sul-coreana no futuro.

A fábrica será operada pela TMSC, o principal nome do mundo na atualidade quando se fala em colocar a mão na massa para criar os microchips que dão vida a dispositivos móveis — a empresa domina atualmente 55% do mercado. A ideia da Samsung é apresentar processos de 4 nm até 2020.

Cupons de desconto TecMundo: