Um dispositivo de mineração de Bitcoins acabou por resultar em um bocado de dores de cabeça, nos EUA, tanto para a T-Mobile quanto a FCC. O motivo? Aparentemente, ela estava acabando com a rede de banda-larga da operadora em toda uma região.

De acordo com o jornal Reuters, o bizarro caso teve início quando a T-Mobile entrou em contato com a FCC, reclamando de uma interferência em sua rede LTE no Brooklyn. A causa disso seria uma série de emissões de rádio que estariam interferindo com o sinal da operadora.

Maiores investigações, por sua vez, revelaram que a fonte dos problemas era uma operação local de mineração de Bitcoins. Esta utilizava um Antminer S5, um já ultrapassado dispositivo de mineração de criptomoedas, cujo sistema aparentemente gerava sinais falsos nas frequências usadas pela T-Mobile. Resultado: toda a área próxima sido afetada por grandes níveis de interferência.

Com isso, a FCC determinou que o uso contínuo desse sistema em específico resultaria em uma violação de lei federal – o que, por sua vez, poderia acarretar em multas, processos penais e a apreensão do aparelho. E é bem provável que o mesmo valha para outros dispositivos que possam gerar problemas de sinal semelhantes.