Falta muito pouco para colocarmos os olhos (e as mãos) oficialmente no Galaxy S9 da Samsung. Com isso, algumas informações já são confirmadas pela empresa, como o fato do processador Exynos 9810 – que vai dar vida ao futuro top de linha da marca – ser capaz de realizar reconhecimento facial 3D, remetendo ao recurso Face ID, que estreou no iPhone X.

A Samsung certamente ainda não deixou para trás uma de suas principais apostas: o reconhecimento de íris

A linha Exynos, fabricada pela própria Samsung, é a principal concorrente da Qualcomm com sua série Snapdragon 8xx. O uso de um chip de fabricação própria é um dos trunfos da empresa sul-coreana para ter mais autonomia na produção de seus dispositivos. O grande mistério é como essa capacidade de reconhecimento facial 3D do processador vai ser usada no Galaxy S9. É provável que o sistema seja usado no sistema de pagamentos da Samsung, além de ser aplicado na segurança do dispositivo.

A Samsung certamente ainda não deixou para trás uma de suas principais apostas: o reconhecimento de íris. Como as duas tecnologias vão ser empregadas e como elas vão conversar entre si, continua sendo apenas tema de especulação. A verdade só vai vir à tona com o lançamento do Galaxy S9 daqui duas semanas.