A impressão de que os computadores tradicionais já não têm tanto apelo junto ao público quanto os smartphones se confirma também em números. Segundo a empresa de análise de marcado Gartner, o mercado global de PCs vendeu 2,8% menos em 2017 em relação a 2016, fechando o ano com 262,5 milhões de unidades comercializadas.

“Os resultados do quarto trimestre [de 2017] confirmaram novamente que os PCs não são mais um item popular entre os presentes de final de ano”, comentou o analista Mikako Kitagawa. “O que não significa que os PCs vão desaparecer das residências”, ponderou o especialista.

“Os compradores buscarão por qualidade e funcionalidade em vez de aparência e preços mais baixos, o que aumentará o preço médio por venda dos computadores e também a rentabilidade a longo prazo”, emendou. “Até que esse ponto seja alcançado, o mercado passará por uma fase de encolhimento causada por poucos usuários de PC”, completou.

notebookMercado de PCs praticamente estagnou entre 2016 e 2017.

Em meio a calmaria e estagnação do mercado de computadores pessoais, a HP reina soberana. A companhia estadunidense fechou o último trimestre de 2017 com uma fatia de mercado de 22,5% e com um crescimento nas vendas de 6,6% em relação ao mesmo período do ano passado.

Cupons de desconto TecMundo: