A Microsoft mantém um grande mistério sobre quais serão os seus próximos passos no mundo mobile, mas algumas pistas começam a vir à tona. A mais recente delas envolve três patentes registradas pela empresa que indicam criação de uma câmera grande e fina para um dispositivo dobrável.

O ponto principal aqui é que a lente seja fina o suficiente para esse tipo smartphone, que deve ser mais fino do que o comum a fim de não ficar muito espesso quando dobrado, mas sem perder qualidade. Isso porque uma câmera muito pequena comprometeria a qualidade das fotos registradas por ela. Então, a companhia pensou em três soluções para resolver a questão.

A primeira é a patente “alinhamento automático de câmera dividida”, que dividiria a câmera em duas partes, uma em cada metade do dispositivo. A intenção com esse projeto é garantir que elas conversem entre si quando posicionadas junto uma da outra, usando recursos micromecânicos para garantir o autoalinhamento das lentes e, consequentemente, boas fotos.

Smartphone dobrávelAlinhamento automático de câmera dividida.

Outra patente é chamada de “módulo flutuante de câmera” e basicamente permite que o usuário pressione a câmera para enviá-la tanto para a parte traseira quanto para a parte frontal do dispositivo. A ideia é evitar que o sensor fique protuberante, permitindo que o smartphone dobrável seja fechado de forma completa, sem nenhum “calo”.

Smartphone dobrávelMódulo flutuante de câmera.

Por fim, a última patente registrada pela Microsoft é a "capa retrátil de câmera" e deixa a câmera sempre protuberante em uma das partes internas do smartphone, porém, ela contaria com um encaixe perfeito na outra face. Em suma, essa entrada continuaria deixando o smartphone dobrável com o fechamento perfeito.

Smartphone dobrávelCapa retrátil de câmera.

E o futuro?

Como você já deve saber, patentes não significam que os dispositivos se tornarão realidade um dia. Tampouco esse trio de ideias registradas pela Microsoft indicam a possibilidade de a empresa lançar um smartphone dobrável em breve. O mais provável é, na verdade, que ela esteja planejando se tornar uma alternativa para um nicho de dobráveis que deve ser explorado inclusive por empresas como Apple e Samsung em breve.