Nós já comentamos sobre a chegada recente da SteelSeries ao Brasil, então apresentações não são mais necessárias. Desta vez, estamos aqui para falar de um produto diferente da empresa dinamarquesa, um dispositivo focado nos gamers que buscam vantagem competitiva, mas não estão dispostos a gastar rios de dinheiro.

O teclado SteelSeries Apex 100 é o modelo de entrada da marca, mas é um produto que está em um nível muito acima de alguns concorrentes. Trata-se de um modelo com switches do tipo membrana, mas que apresenta algumas das tecnologias mais requisitadas pelos gamers e se apresenta como um produto mais robusto ao entregar qualidade de construção notável.

Entre os principais destaques do produto, a fabricante dinamarquesa enfatiza a tecnologia das próprias teclas (que são do tipo Quick Tension), o anti-ghosting e  também a retroiluminação. Além desses detalhes, ele ainda vem com modo gaming, retroiluminação e suporte para configuração individual de cada tecla. Será que tais táticas são suficientes para conquistar o jogador? Vamos conferir!

Especificações

Dados SteelSeries Apex 100

Design com selo SteelSeries de qualidade

É inegável que, num primeiro olhar, somos facilmente enganados a acreditar que este é um produto gamer do tipo mecânico. O desenho do produto foi pensando em detalhes, de modo que até as bordas e o logotipo na lateral nos dão a impressão de que este é um teclado que concorre com modelos acima de sua categoria.

O visual do SteelSeries Apex 100 foi projetado com cuidado. Todo na cor preta, ele chama a atenção tanto pelo corpo que tem texturas com retas na diagonal quanto pelas teclas espalhadas uniformemente. Ainda que tenham bordas diferenciadas, as teclas são um tanto simples. Com letras na cor branca, elas não brilham tanto no escuro como as mecânicas, que possuem área translúcida.

Falando em brilho, a retroiluminação de LED deste modelo tem luminosidade reforçada, sendo possível inclusive regular a intensidade da cor através do software SteelSeries Engine. Vale notar que também é possível utilizar efeitos no sistema de luzes, como o modo de respiro, que acende e apaga os LEDs lentamente. A única limitação aqui fica por conta do colorido, sendo que só há uma cor: a azul.

Design SteelSeries Apex 100

Na verdade, toda essa impressão que temos do produto se deve à fama da marca, bem como à qualidade de construção, que são notáveis em todos os quesitos. Desde os simples arranjos nas laterais do produto até o esmero na produção de cada tecla nos passam a sensação de que temos em mãos um produto pronto para os gamers mais ousados e, na verdade, esse é justamente o caso.

Pronto para jogatina intensa

Bom, agora que falamos sobre design e qualidade, vamos ao que interessa: jogos. Se você é um gamer intenso e que busca o máximo em tecnologia, certamente já deve ter percebido que este teclado não é para você, já que ele não tem teclas mecânicas. Todavia, aos gamers que buscam apenas um dispositivo confortável para jogar, vale ressaltar que as teclas do tipo Quick Tension fazem um bom trabalho.

Não há níveis de pressão ou molas aqui, sendo que outros teclados devem ter teclas similares, mas a SteelSeries promete vantagem com sua tecnologia, que usa membrana personalizada, uma base de ferro para atuação mais macia e um material termo plástico que exige menor fricção. Traduzindo: em teoria, as teclas são mais suaves e confortáveis. Na prática: nós gostamos e aprovamos os switches.

Teclas do SteelSeries Apex 100

É interessante notar que esses diferenciais propostos pela marca resultam em uma durabilidade muito maior. Se você joga muito todos os dias, pode ter a certeza de que as teclas do Apex 100 vão dar conta do recado por longos anos, já que elas são testadas para suportar cerca de 20 milhões de cliques, ou seja, dá pra fazer 2 cliques por segundo de forma ininterrupta durante 4 meses seguidos).

Outras vantagens significativas aqui são as tecnologias de anti-ghosting. Várias marcas usam essa função, mas a SteelSeries exagerou um bocado. Você pode pressionar até 24 teclas simultaneamente, sem que uma interfira na funcionalidade da outra, ou seja, mesmo que você dê 20 comandos ao mesmo tempo, o teclado repassará todas informações ao sistema, o que é um grande benefício em alguns jogos.

Além dessas qualidades, ficamos contentes com a possibilidade de reprogramar as teclas e utilizar vários perfis, o que é muito interessante para quem costuma usar setups específicos para cada game. O software Engine é bem completo neste quesito, sendo muito fácil de utilizar para qualquer funcionalidade.

Macros no SteelSeries Apex 100

Uma das opções do programa (conforme você pode ver na imagem acima) é a programação de macros, sendo possível definir tempos entre as teclas e outros detalhes. E para você que é meio atrapalhado, ainda tem a função Gaming, que bloqueia a tecla Windows nos jogos.

Apesar de apresentar vantagens em inúmeros quesitos, o SteelSeries Apex 100 não é exatamente um teclado apropriado para quem alterna muito entre jogatina e tarefas de escritório — principalmente para aqueles que já estão habituados com o layout ABNT. A mudança de alguns comandos e a ausência de determinadas teclas acaba prejudicando na performance diária.

Vale a pena?

O SteelSeries Apex 100 se provou um teclado bem adequado para jogos. É claro que ele não tem performance similar à de um modelo com teclas mecânicas, mas, dadas as limitações do produto, podemos dizer que temos aqui uma peça robusta e muito eficiente para a maioria dos jogadores.

Além do desempenho satisfatório nos games, gostamos muito do design e da qualidade que a fabricante empregou na construção do dispositivo. Basicamente, quem pega o Apex 100 para usar por alguns minutos já tem noção do quanto o peso extra e o material bem reforçado ajudam na digitação e na jogatina.

Vale notar que, apesar da proposta mais simples, ele sai na frente de modelos concorrentes por oferecer a tecnologia de teclas reprogramáveis (incluindo suporte para macros), o anti-ghosting para mais teclas e também a própria membrana Quick Tension, que dá alguma diferença no uso intenso.

SteelSeries Apex 100

Por outro lado, é preciso ponderar que alguns teclados de outras marcas contam com teclas multimídia dedicadas, LEDs com várias cores, teclas macros dedicadas e outras funções — algo que vemos no Corsair Raptor K40, por exemplo. Assim, a decisão fica de acordo com suas necessidades.

Para finalizar, temos de pensar na questão do preço. O SteelSeries Apex 100 chega ao consumidor por valores que variam entre 230 a 280 reais, dependendo da forma de pagamento e loja em questão. Sinceramente, o valor está acima do que consideramos adequado para a categoria do produto, mas é preciso pontuar que a marca tem uma tática de venda e posicionamento deste modelo.

De acordo com a informação que um dos representantes da SteelSeries Brasil nos passou, "o Apex 100 foi desenvolvido para ser o melhor na relação custo-benefício dentro dos modelos da própria marca, sendo então a porta de entrada para que o público conheça a qualidade da SteelSeries".

A SteelSeries ainda pontua que "em relação aos produtos de entrada de outras marcas de qualidade, o Apex 100 foi desenvolvido para ser uma das referências no segmento de entrada, sendo voltado para jogadores iniciantes que querem entrar no mundo competitivo de eSports com um produto que pode fazer a diferença no início da trajetória rumo à profissionalização".

Assim, pensando nos jogadores que buscam apenas o básico para um gameplay mais pesado, nós temos de salientar que este não é o modelo mais recomendado. Agora, se você já tem um pouco de grana sobrando, mas ainda não pretende investir num teclado mecânico, o Apex 100 pode ser uma opção legal, porém sempre vale aguardar uma promoção, não é mesmo?