Samsung declarou que começou a produzir em massa a segunda geração de memórias DRAM de 10 nanômetros que vai estar presente nas próximas gerações de smartphones e outros dispositivos mobile. Os diversos tipos de memórias que serão produzidos poderão ser usados em tablets, notebooks, híbridos além dos celulares.

Através de uma aceleração rápida da DRAM de 2ª geração da classe de 10 nm, vamos expandir nossa produção de forma mais agressiva

Essa produção em larga escala vai fortificar a Samsung ainda mais no mercado e trazer para esses dispositivos as vantagens dos mais modernos processos de fabricação. "Ao desenvolver tecnologias inovadoras no processo e no design de circuitos DRAM, atravessamos o que foi uma barreira importante para a escalabilidade da DRAM”, disse Gyoyoung Jin, presidente da divisão de memórias da Samsung.

Ele concluiu: “Através de uma aceleração rápida da DRAM de 2ª geração da classe de 10 nm, vamos expandir nossa produção de forma mais agressiva para acomodar a forte demanda do mercado e continuar a fortalecer a nossa competitividade empresarial”.

dram

Mais poderoso

Tudo indica que a nova memória DRAM pode operar a 3.600 Mbps por pino, o que éum pouco mais rápido do que a largura de banda de 3.200 Mbps alcançada pelo módulo de primeira geração. Para melhorar o desempenho e as eficiências de energia, o Galaxy S9 e o Galaxy S9+ também podem aproveitar os chips de memória LPDDR5.

Agora é só esperar os próximos lançamentos da Samsung que deve trazer essa nova tecnologia para mais perto do usuário e tudo pode começar já na MWC 2018, que acontece já no próximo mês de janeiro.

Cupons de desconto TecMundo: