Quando você faz um seguro de um aparelho eletrônico, ou de qualquer outro bem, o comum é a seguradora cobrar mais caro para oferecer um seguro a dispositivos que valem mais, certo? O mesmo ocorre quando uma loja tenta lhe vender garantia estendida. A Apple, contudo, com seu plano AppleCare+, não está seguindo essa lógica para o seu mais recente lançamento, o iMac Pro.

O novo computador chega aos consumidores com hardware de servidor ou estação de trabalho dentro de uma carcaça incrivelmente compacta e coesa, a mesma dos iMacs tradicionais. Por conta disso, o preço é bem salgado: US$ 4.999 para o modelo mais simples, e incríveis US$ 13 mil para o mais completo.

Ainda assim, o “seguro” oficial da Maçã para o computador, seja o mais caro ou o mais barato, sai por apenas US$ 169. Esse preço, na verdade, vale para qualquer iMac na loja oficial da empresa. Para título de comparação, o iPhone X, que custa nos EUA US$ 999 em sua versão mais barata, o AppleCare+ sai por USS 199 e, para os novos MacBook Pro, o valor é US$ 249.

Esse seguro da empresa é basicamente uma garantia estendida de até três anos que oferece conserto contra problemas de fabricação e também para danos acidentais causados pelo usuário em alguns casos. Não há proteção contra roubo, entretanto.

Seja como for, é curioso considerar que a Apple cobra tão pouco para proteger um aparelho tão caro, enquanto donos de itens mais baratos precisam pagar mais. Acredita-se que isso tenha a ver com a maior chance de alguém danificar um iPhone na comparação com um iMac, que fica parado em uma mesa e se move muito pouco.

Cupons de desconto TecMundo: