A IBM apresentou algumas novidades relacionadas à computação quântica nesta sexta-feira (10). A primeira delas diz respeito a um novo protótipo de processador de 50 bits quânticos (qubit), um salvo bastante significativo em relação ao modelo anterior de “apenas” 17 qubit. O objetivo de um computador quântico é realizar tarefas complexas com mais agilidade e precisão do que supercomputadores convencionais.

O processador foi um dos dois produtos anunciados hoje pela IBM. O outro, também parte do programa IBM Q, é a disponibilização online de um processador de 20 qubit. Com isso, os clientes poderão usufruir remotamente de recursos avançados de operações quânticas de alta fidelidade, com cálculos de coerência ocorrendo em apenas 90 milissegundos.

IBMEsquemática do novo processador quântico da IBM.

A intenção da IBM é oferecer sistemas de computação quântica em aplicações práticas exploráveis. Essa é a terceira fase do projeto, que já disponibilizou online sistemas de 5 e 16 bits quânticos no que foi o mais avançado ecossistema público de computação quântica já lançado.

IBMSistema quântico de 50 qubit da IBM.

“Nós estamos, e sempre estivemos, focados em construir tecnologia com o potencial de criar valor para os nossos clientes e para o mundo”, afirmou o vice-presidente de inteligência artificial da IBM Q e IBM Research, Dario Gil. “A habilidade de operar de forma confiável diversos sistemas quânticos e coloca-los online não era possível há alguns anos. Agora, nós escalamos os processadores IBM para a até 50 qubits graças a recursos incríveis de ciência e engenharia.”

Cupons de desconto TecMundo: