O mercado de placas-mãe é bastante diversificado, sendo que as principais fabricantes pensam nos mais variados tipos de consumidores e tentam oferecer opções de produtos focados em diferentes tarefas.

Comumente, nós testamos muitas placas de alto desempenho, com designs ousados e peças da mais alta qualidade, o que invariavelmente acarreta em um acréscimo significativo no preço final do dispositivo.

Todavia, existem placas de menor tamanho, com recursos limitados, mas que ainda prometem uma performance superior em muitas tarefas, sendo inclusive bastante recomendadas para a jogatina. Este é o caso da ASUS PRIME Z270M-PLUS/BR, que chega com valor camarada e deve ser uma opção interessante para quem quer montar um setup menor.

Compatível com processadores Intel Skylake e Kaby Lake, esta placa fabricada no Brasil conta com o chipset Z270, trazendo as mais recentes tecnologias embarcadas. Ela é projetada para operar com placas de vídeo de alto desempenho, tem suporte para CrossFire, aceita o mais recente padrão de memória (com suporte a módulos com overclocking) e dispositivos M.2.

Tais aspectos denotam que esta é uma placa muito robusta, porém, como de praxe, além de focar no desempenho, a ASUS projetou a Z270M-PLUS/BR para entregar confiança e eficiência aos seus consumidores. Com peças de alta qualidade, proteção elevada e montagem de primeira, esta pode ser uma placa adequada para quem é exigente. Confira os detalhes abaixo.

Especificações

Especificações ASUS Z270M

Uma placa compacta e gamer

Nós já vimos que a ASUS tem alguns projetos de design bem impressionantes, sendo que a placa antecessora da Z270M já havia nos conquistado pelo visual simples e bem resolvido. De qualquer forma, antes de receber esta peça, estávamos curiosos para saber quais seriam as novidades que deixariam este produto ainda mais atraente e competitivo.

Num primeiro olhar, o visual é muito similar ao da Z170, porém há algumas mudanças pontuais que garantem um desenho mais moderno. O circuito impresso (PCB) na cor preta contrasta muito bem com os arranjos em branco e cria uma composição harmônica com os dissipadores e demais componentes.

É importante notar, contudo, que temos aqui uma placa da série PRIME, então era natural que a fabricante iria alterar algumas características visuais para encaixar a peça dentro da respectiva família, que conta com placas mais voltadas à cor branca. Estas mudanças são bem significativas em relação à Z170, que trazia componentes em dourado.

Visão geral da ASUS Z270M

Os componentes de expansão, incluindo slots do tipo PCI-Express e de memória, parecem inalterados, mas a combinação ainda é bem caprichada. Os espaços para memórias pintados em pares também colaboram para a harmonia geral, bem como ajudam o consumidor a instalar os módulos sem precisar de manual.

Importante notar que, novamente, a ASUS prioriza a questão da facilidade. Os conectores SATA instalados em diferentes posições possibilita que você faça setups mais inteligentes, sem ter que dar muitas voltas com os cabos na parte traseira do gabinete.

Chipset atualizado

Bom, o mais recente componente da Intel é um dos destaques desta placa-mãe. O chipset Z270 vem com tecnologias como Intel Rapid Storage, Intel Smart Response e, uma novidade muito importante, o suporte para as tecnologias de memória Intel Optane.

Desenvolvido com processo de litografia de 22 nm, este modelo oferece suporte para até dez portas USB 3.0, seis dispositivos SATA 3.0, componente PCI Express e, claro, overclocking facilitado.

Processadores Intel de alto desempenho

Da mesma forma que placas de séries robustas, como a Deluxe e a Maximus Ranger, a placa-mãe PRIME Z270M-PLUS/BR foi projetada para trabalhar tanto com processadores Intel Core de sétima e sexta geração, bem como com componentes das mais recentes linhas Pentium e Celeron.

Os principais modelos compatíveis são os seguintes: Core i7-7700K, Core i7-7700, Core i5-7600K, Core i5-7600, Core i5-7500, Core i5-7400, Core i3-7350K, Core i3-7300, Core i3-7100, Core i7-6700K, Core i7-6700, Core i7-6700T, Core i5-6600K, Core i5-6600, Core i5-6600T, Core i5-6500, Core i5-6500T, Core i5-6400, Core i5-6400T, Core i3-6320, Core i3-6300, Core i3-6300T, Core i3-6100 e Core i3-6100T. Consulte o site da ASUS para mais produtos compatíveis.

Socket da ASUS Z270M

A mais nova linha de proicessadores Intel é fabricada com processo de litografia de 14 nm, tem TDP máximo de 91 watts (para os modelos com o sufixo K), traz até 8 MB de memória cache L3 e pode rodar com frequências que ultrapassam a casa dos 4 GHz. Esses chips podem rodar com overclocking, o que é fácil de fazer na ASUS Z270M-PLUS/BR.

Memórias DDR4 com overclocking

A tecnologia de memórias DDR4 já não é mais uma novidade faz um bom tempo, mas, quando falamos de produtos mais acessíveis, qualquer vantagem em termos de performance é mais do que bem-vinda. Este é um quesito até bastante impressionante numa placa de preço acessível.

A ASUS PRIME Z270M-PLUS/BR apresenta quatro slots para memórias do tipo DDR4, sendo capaz de trabalhar com até 64 GB, ou seja, em uma combinação de quatro módulos de 16 GB. Quando combinados em pares, os componentes operam em modo dual-channel, configuração que entrega alto desempenho em tarefas que necessitam de mais banda de memória.

Slots DDR4 na ASUS Z270M

Contudo, o principal chamariz aqui é o suporte para peças com overclocking. Para entregar performance elevada ao jogador, a ASUS incluiu o suporte para componentes que rodam com clock de até 3.866 MHz, sendo também possível usar peças mais simples.

Compatível com CrossFire

É interessante notar que a ASUS PRIME Z270M-PLUS/BR é uma placa que vem com a inscrição “EDIÇÃO GAMER” já na caixa. Isso quer dizer que a fabricante focou seus esforços em entregar alta performance para jogatina, então não era de se duvidar que esta placa poderia ter alguma surpresa nesse sentido.

É claro que ela não é a placa mais avançada para gamers, mas isso não significa que ela não possa ser uma excelente opção para jogadores. Considerando que o consumidor pode usar processadores desbloqueados e memória com overclocking, a ASUS incluiu dois slots PCI-Express x16.

Na teoria, isso significa que você pode usar duas placas em paralelo. Todavia, é importante notar que os dois não operam na mesma velocidade. Quando uma placa está instalada, a placa-mãe ativa o primeiro slot em modo x16. Ao usar duas placas, o primeiro continua em x16, mas o segundo funciona apenas em x4.

Apesar de ser possível instalar duas placas de vídeo, é importante notar que a fabricante só garante compatibilidade com a tecnologia AMD CrossFire, ou seja, nada de combinação para placas NVIDIA. A instalação de duas placas largas é possível (ainda que seja preciso verificar as medidas), mas é importante tomar cuidado com a questão da refrigeração.

USB Type-C, M.2 e Optane

Seguindo a tendência do padrão USB adotado mundialmente, a ASUS também incluiu aqui um conector do tipo USB Type-C na parte traseira do produto. Se você já tem um celular mais recente ou dispositivos compatíveis com tão padrão, isto pode ser uma verdadeira “USB na placa-mãe”.

Sobre o armazenamento, vale destaque a presença de dois conectores M.2 (sim, eu disse dois!), que possibilitam a instalação de componentes de altíssima velocidade. Com o uso do barramento PCI-Express de 4 vias (x4), o consumidor pode usar peças que transferem dados com taxas de até 32 Gb/s.

Slot M.2 na ASUS Z270M

Por fim, mas não menos importante, vale ressaltar que o chipset Z270 combinado com um processador de Intel Core de 7ª geração garante a compatibilidade com a tecnologia Intel Optane. Este é um novo padrão de memória que promete acelerar o carregamento do sistema e dos principais aplicativos.

Testes de desempenho

Nós já testamos algumas placas com o chipset Z170 e Z270, então testes de desempenho são bem úteis para averiguar a performance desta ASUS perante outros modelos concorrentes.

Para tanto, nós executamos os mesmos testes realizados previamente em outros reviews, mas desta vez rodamos os testes com um processador Kaby Lake para conferir a performance da PRIME Z270M-PLUS/BR.

Máquina utilizada nos testes

Sistema: Windows 10
CPU: Intel Core i7-7700 @ 3,60 GHz
Memória: 16 GB RAM Corsair DDR4 2.133 MHz
Placa de vídeo: NVIDIA GeForce GTX 1080 Ti
SSD: Intel 540 Series 480 GB
Fonte: Corsair AX1500i

PCMark

O PCMark é focado em testes mistos, que simulam desde o uso mais tradicional de um computador, como navegação na internet, até a reprodução de filmes e outras tarefas. Nós utilizamos a verificação Creative Conventional para averiguar a performance da máquina.

PCMark na ASUS Z270M

CrystalDiskMark

O CrystalDiskMark é perfeito para conferir o trabalho de comunicação realizado entre um dispositivo de armazenamento, a placa-mãe e os demais componentes. O programa faz testes de leitura e escrita, o que ajuda a ter uma ideia da capacidade da placa-mãe em trabalhar com HDs e SSDs.

CrystalDisk na ASUS Z270M

Cinebench

O Cinebench é um teste de benchmark que verifica as capacidades do computador na renderização de gráficos tridimensionais (usando a tecnologia OpenGL), bem como o poder de processamento do chip principal da máquina.

Cinebench na ASUS Z270M

3DMark

O 3DMark é um dos benchmarks mais conhecidos na parte gráfica e tenta medir a capacidade da máquina para o trabalho com jogos bem recentes. São testes com diferentes tecnologias que indicam como o computador pode se sair em várias situações, incluindo casos de extremo estresse como a demonstração FireStrike.

3DMark na ASUS Z270M

RealBench

Este benchmark da ASUS efetua uma série de testes práticos, simulando como a máquina se comporta no dia a dia. O RealBench analisa o poder do computador na hora da edição de imagens, codificação de vídeos, trabalho com OpenCL e execução de múltiplas tarefas. O resultado geral indica a capacidade da máquina em pontos.

Realbench na ASUS Z270M

CPU-Z

Um dos aplicativos mais usados para conferir especificações de processadores também tem uma utilidade para verificação de performance de componentes. Apesar de simples, o benchmark do CPU-Z realiza testes do tipo single thread e multi thread. Além disso, ele possibilita uma comparação rápida entre diferentes dispositivos.

CPU-z na ASUS Z270M

Vale a pena?

A ASUS PRIME Z270M-PLUS/BR é uma placa compacta, mas muito equilibrada em termos de tecnologias e performance. A introdução do novo chipset da Intel, que dá suporte para muitas novidades, bem como o projeto devidamente preparado para entregar vantagens com os novos produtos de armazenamento e memória vêm a calhar.

O suporte para memórias com overclock de fábrica, dispositivos de armazenamento mais rápidos (compatíveis com o padrão M.2), a compatibilidade com a tecnologia Intel Optane, o chip de áudio de alta qualidade, a placa de rede Gigabit e o novo padrão USB são algumas das tantas vantagens que ela oferece para o consumidor.

Todas essas características prometem entregar diferenciais interessantes para as tarefas do dia a dia, mas principalmente para softwares pesados e games recentes — que quando executados em um processador poderoso e com a ajuda de uma boa placa de vídeo podem fazer entregar uma experiência muito satisfatória.

Painel traseiro da ASUS Z270M

O preço desta placa-mãe oscila de R$ 590 até R$ 700, o que é bastante adequado, dado a proposta da peça e suas qualidades. Se você já quer um produto mais completo e pronto para tarefas pesadas, o investimento adicional aqui — quando comparado a uma placa com chipset B250 — acaba valendo a pena.

Importante ressaltar que esta é uma placa para o consumidor que busca alta performance, algo que comprovamos em nossos testes. Assim, pensando na questão do custo-benefício, a ASUS tem aqui uma das placas mais atraentes do segmento. A PRIME Z270M-PLUS/BR dá todo o suporte para as principais novas tecnologias e agrada pelo tamanho compacto, sendo também indicada para gabinetes pequenos. Recomendamos!

Cupons de desconto TecMundo: