A Google apresentou recentemente os smartphones Pixel 2 e Pixel 2 XL e eles estão entre os principais lançamentos do setor em 2017. Para além de todas as novidades detalhadas durante o evento de anúncio, há um recurso oculto e surpreendente nos novos dispositivos: eles embarcam o primeiro chip mobile fabricado pela gigante de Mountain View.

A peça em questão é a unidade de processamento de imagem (IPU), a grande responsável pela melhor câmera de smartphones já produzida até o momento. O chip é chamado oficialmente de Pixel Visual Core e conta com oito núcleos, sendo capaz de realizar mais de 3 milhões de operações por segundo. Tudo isso, garante a Google, é capaz de oferecer processamento de imagens cinco vezes mais rápido consumindo um décimo da energia em comparação com as principais CPUs da atualidade.

Pixel 2Pixel 2 traz o primeiro chip mobile fabricado pela Google.

Entretanto, todo o poderio do Pixel 2 só será ativado quando a edição prévia do Android 8.1 chegar aos Pixel 2. Quando isso acontecer, até mesmo aplicativos de câmera de terceiros poderão usufruir da potência da IPU da Google para criar imagens belíssimas dentro de uma pequena fração de segundo.

Dois corações

O mais curioso aqui é que a presença do Pixel Visual Core faz com que a nova geração de smartphones da Google conte praticamente com dois processadores dentro de si. Isso porque a peça combina um núcleo único Cortex-A53, além de memória RAM DDR4 e dos oito núcleos para processamento de imagem.

É possível presumir que a Google planeja competir com a Qualcomm no futuro? Quem sabe. As últimas mudanças na sua própria linha de smartphones já indicam um caminho muito mais independente, à lá Apple, mas, ao menos por enquanto, o primeiro chip próprio da empresa cuida apenas da parte de processamento de imagens no dispositivo.

Cupons de desconto TecMundo: