As empresas Dedrone e Axis Communications demonstraram nesta quarta-feira (04), em São Paulo, uma tecnologia capaz de evitar o uso de drones para fins criminosos, como a obtenção de segredos industriais, a entrega de objetos para presidiários e a violação da privacidade. A demonstração marcou o uso inovador de câmeras de vigilância para identificar um drone se aproximando de um prédio comercial, complementado a tecnologia DroneTracker.

O software também usa as câmeras de monitoramento da Axis para detectar e visualizar em alta definição o drone e seguir seus movimentos dentro do espaço aéreo

O software DroneTracker usa uma combinação de sensores de frequência de rádio (RF) e WiFi para detectar a presença de drones nas imediações, além de poder identificar o ponto exato de onde ele está sendo controlado. Isso permite descobrir quem está controlando o equipamento e quais suas intenções.

O software também usa as câmeras de monitoramento da Axis para detectar e visualizar em alta definição o drone e seguir seus movimentos dentro do espaço aéreo, gerando um registro visual de todo o ocorrido.

Perigo pelos ares

Na prática, drones podem voar controlados por um piloto, usando radiofrequência detectada pelo sensor da Dedrone, ou de forma autônoma através de coordenadas de GPS. Nesse último caso, as próprias câmeras da Axis detectam a presença e geram alertas que aparecem na hora até mesmo em dispositivos móveis, como o Apple Watch.

O espaço aéreo se tornou vulnerável à presença de drones e é preciso expandir a proteção do perímetro para um alcance tridimensional

Com o tempo, a tecnologia se mantém atualizada. Isso porque o DroneTracker é uma plataforma de aprendizagem de máquinas, permitindo que a Dedrone atualize continuamente o software e assegure que seus recursos de verificação sejam efetivos em encontrar todas as ameaças dos drones. Quando um drone não autorizado entra em espaço aéreo protegido, o DroneTracker envia automaticamente um alerta e pode acionar uma medida de proteção.

"Hoje em dia, não basta proteger com muros e câmeras a área que contorna uma escola, um presídio ou um condomínio. O espaço aéreo se tornou vulnerável à presença de drones e é preciso expandir a proteção do perímetro para um alcance tridimensional", explica Paulo Santos, Gerente de Soluções da Axis Communications.

Cupons de desconto TecMundo: