A busca da Microsoft em investir em fontes de energia limpa parecem ter levado a um resultado bastante curioso. Em um anúncio oficial, a companhia revelou seu primeiro datacenter movido a gás natural, contando com 20 prateleiras, na cidade de Seattle.

Como algo assim pode funcionar? A resposta, na verdade, é bastante simples. Basicamente, no lugar de utilizar fontes de energia elétricas, as máquinas do datacenter utilizam células de combustível integradas, em um processo que, segundo eles, quase dobra a eficiência de energia do centro e ainda reduz os custos envolvidos.

O motivo para toda essa economia vem pelo fato de que a simples transmissão da eletricidade até os centros causa uma perda de energia durante o processo. Em compensação, essa perda é significativamente menor com o gás, já que há menos pontos de transmissão – afinal, o datacenter é diretamente conectado à tubulação de gás.

Mesmo que isso não signifique uma mudança completa na maneira como os datacenters funcionam, não há como negar que uma tentativa como essas é muito bem-vinda na exploração de soluções para trabalhar com energia limpa. Agora é esperar para ver se a Microsoft vai expandir isso para outros datacenters ou se o conceito vai ficar apenas nesse pequeno teste.

Cupons de desconto TecMundo: