Oculus Rift, PlayStation VR, HTC Vive e outros nomes da realidade virtual fazem com que muitos consumidores pensem que esse tipo de tecnologia jamais será acessível. Mas a verdade é que há muitas empresas que estão trabalhando para mudar essa história — e o Google Daydream é um ótimo exemplo disso.

A Microsoft também se esforça para reduzir custos e um bom sinal disso está no Mixed Reality, criado em parceria com várias empresas. Uma dessas é a Intel, que agora demonstra estar interessada em fazer com que o VR fique cada vez mais difundido.

Kim Pallister (diretor do Centro de Excelência em VR da Intel) disse recentemente que a Intel está investindo no desenvolvimento de processadores de baixo custo e intermediários capazes de rodar aplicações de realidade virtual — tanto para computadores desktop quanto para notebooks.

Dispositivos realidade virtual

Ainda não se sabe quando veremos os primeiros processadores deste tipo a chegar ao mercado, mas a Intel afirma que já há testes com "vídeos em 360 graus e codificações em tela verda". Há muito o que ser evoluído, mas os primeiros passos estão sendo dados.

A Intel já está investindo no desenvolvimento de processadores de baixo custo e intermediários capazes de rodar aplicações de realidade virtual 

É importante lembrar que a Intel também permanece investindo nos recursos para os projetos Mixed Reality e Mixed Reality Ultra da Microsoft. Ou seja: no futuro a médio prazo é bem possível que vejamos as duas companhias juntas para levar conteúdos VR a todas as faixas de preço de seus produtos.

Cupons de desconto TecMundo: